Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Resultados da Vodafone Portugal recuam 30,3% em 2013

As receitas da unidade em Portugal caíram 5,5% e os resultados operacionais desceram mais de 30% no ano terminado em Março, ainda assim menos que no total das operações, onde os resultados diminuíram 37%.

A carregar o vídeo ...
Vodafone FY Rev. 43.6B Pounds; Est. 43.8B Pounds
Negócios 20 de Maio de 2014 às 10:04
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

Os resultados operacionais da unidade portuguesa da Vodafone desceram 30,3% para 140 milhões de libras (171,8 milhões de euros) no ano fiscal de 2013, terminado a 31 de Março de 2014, de acordo com o comunicado emitido esta terça-feira, 20 de Maio, pela marca inglesa. Uma descida face aos 198 milhões de libras registados no exercício fiscal anterior.

 

Na operação liderada em Portugal por Mário Vaz, a marca recuou 5,5% nas receitas, de 941 milhões de libras para 889 milhões de libras. O EBITDA - resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações - diminuiu 17,4%, passando de 374 milhões de libras para 309 milhões de libras.

 

A nível financeiro, só o CAPEX registou uma subida, de 22,5%. O investimento em bens de capital passou de 129 milhões de libras para 158 milhões de libras.

 

A principal aposta da marca britânica em Portugal está no alargamento da rede de fibra óptica. Este dado é salientado no documento sobre as operações regionais na Europa: "o alargamento da rede de fibra óptica está a resultar, tendo em conta o movimento do mercado de telecomunicações para a convergência de ofertas", indica o documento, referindo a oferta, em Portugal, de múltiplos serviços em pacote de "triple" e "quadruple play".

 

O documento aponta ainda para um "alargamento da base de consumidores e um aumento nas receitas na rede fixa". No entanto, os dados apenas indicam uma descida de 2,5% no número de clientes no mercado móvel, de 5,714 milhões para 5,569 milhões. O mercado de cartões pré-pagos representa 77,6% dos clientes da Vodafone em Portugal.

 

A Vodafone deverá investir 500 milhões de euros em Portugal até 2016. O presidente executivo da operação em Portugal, Mário Vaz, indicou numa entrevista que 40% desse valor – 200 milhões de euros – será investido na fibra óptica em Portugal.

 

Recuo dos lucros na operação global

 

A marca britânica apresentou um recuo nos resultados operacionais de 37,4% no ano fiscal de 2013 para 7,874 mil milhões de libras.

 

As receitas baixaram 1,9% para 46,616 mil milhões de libras.

 

A empresa salienta ainda o registo de imparidades, avaliadas em 6,6 mil milhões de libras, relativas aos resultados nas operações Alemanha, Espanha, República Checa, Roménia e Portugal.

 

O CEO do grupo Vodafone, Vittorio Colao, destaca, no comunicado, as "pressões macroeconómicas, regulatórias e competitivas" no mercado europeu, que registou uma quebra de receitas de 2% para 25,98 mil milhões de libras.

 

O ano fiscal de 2013 da empresa britânica ficou marcado pela aquisição, por 7,2 mil milhões de euros, da operadora espanhola de telecomunicações Ono. Uma operação que servirá para crescer no mercado espanhol nas áreas de televisão e internet num país em que a operação da marca de telecomunicações é liderada pelo português António Coimbra. 

Ver comentários
Saber mais Vodafone Portugal Mário Vaz telecomunicações apresentação de resultados
Outras Notícias