Telecomunicações Maior accionista da Oi pede demissão do atual CEO. Quer nova reestruturação

Maior accionista da Oi pede demissão do atual CEO. Quer nova reestruturação

A GoldenTree Asset Management, maior acionista da brasileira Oi com uma participação de 14,57%, pediu a demissão do CEO da empresa e mostrou preocupação quanto à atual situação financeira da Oi.
Maior accionista da Oi pede demissão do atual CEO. Quer nova reestruturação
Reuters
Gonçalo Almeida 20 de agosto de 2019 às 14:03
O lugar do presidente executivo da Oi, Eurico Teles, foi posto em causa pelo seu maior acionista, que pediu a sua substituição depois da divulgação dos resultados referentes ao segundo trimestre deste ano, segundo o jornal O Estado de São Paulo. A gestora de investimentos GoldenTree Asset Management, sediada em Nova Iorque, pretende uma nova reestruturação operacional para fazer face aos números desanimadores.

Numa carta enviada à administração da Oi a 16 de agosto, a GoldenTree disse que "o conselho deve nomear um CEO que possa implementar a reestruturação operacional e procurar as oportunidades de valor agregado descritas pela empresa no seu recém lançado plano estratégico".

No segundo trimestre de 2019, a Oi, detida em 5,51% pela Pharol, anunciou um aumento homólogo de 24% nos prejuízos para 1,6 mil milhões de reais (aproximadamente 350 milhões de euros). Tal cenário desagradou ao maior acionista da telecom brasileira que disse temer que o futuro da empresa esteja ameaçado pelas más decisões do atual CEO.

"Acreditamos que esses problemas sérios podem ser resolvidos, mas isso exigirá que a direção aja imediatamente antes que o estrago na Oi se torne irreversível", acrescentou a gestora de investimentos, na carta enviada. 

A GoldenTree disse ainda estar preocupada com a capacidade da atual administração em vender ativos não fundamentais, como é o caso da sua participação de 25% na operadora angolana Unitel. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI