Telecomunicações Meo admite seguir Nos e travar subscrições involuntárias de serviços de entretenimento
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Meo admite seguir Nos e travar subscrições involuntárias de serviços de entretenimento

A operadora liderada por Miguel Almeida deixou de permitir a utilização do saldo para novas adesões de serviços tipo “wap billing”. Uma decisão que surge após ter detetado episódios de fraude que lesaram os seus clientes.
Meo admite seguir Nos e travar subscrições involuntárias de serviços de entretenimento
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Ribeiro 14 de janeiro de 2020 às 22:15

As subscrições de serviços de entretenimento - como jogos, toques ou aplicações - através de apenas um clique em páginas de internet tem gerado nos últimos anos uma onda de queixas entre os portugueses.

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI