Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Miguel Almeida: "Há um peso de taxas e taxinhas irrazoável, o regulador tem alguma coisa a dizer"

O presidente da Nos defende que o sector devia ter outro peso, face à contribuição que o sector dá ao país.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 16 de Outubro de 2014 às 23:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

Miguel Almeida, presidente da Nos, durante o jantar debate promovido pela APDC, defendeu que o sector tem desafios, nomeadamente ao nível da regulação.

 

"Este sector representa um peso no PIB e devia ser respeitado como tal", disse Miguel Almeida, acrescentando que "o Governo e as autoridades regulatórias deviam olhar para o sector como tal".

 

Para o presidente da Nos, "há um peso de taxas e taxinhas e impostos e impostinhos completamente irrazoável, o regulador tem alguma coisa a dizer".

 

Ainda relativamente ao regulador sectorial, Miguel Almeida reiterou que ainda espera algumas mudanças, nomeadamente no que toca as taxas de terminação móvel, "Um desequilíbrio provocado pela regulação".

 

Perante uma audiência cheia de representantes das principais empresas do sector, Miguel Almeida manifestou novamente a sua posição em relação aos preços praticados e que a Nos continuará o seu plano de investimentos previstos para os próximos anos.

 

Quanto à consolidação, o responsável também manteve a sua posição, dizendo que "há um espaço relativamente marginal" e que não dificilmente a Nos olharia para a venda de activos da PT Portugal, nomeadamente por questões regulatórias.

Ver comentários
Saber mais Miguel Almeida presidente da Nos Nos APDC
Outras Notícias