Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nos pede demissão de Cadete de Matos por querer mudança "ilegal" no leilão de 5G

A Anacom indicou quinta-feira a intenção de alterar os regulamentos do leilão para o 5G para "acelerar" o processo, que já se arrasta há vários meses.

A Anacom, liderada por Cadete de Matos, estima receitas de pelo menos 237 milhões com os leilões do 5G.
João Cortesão
Negócios jng@negocios.pt 09 de Abril de 2021 às 07:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
Demissão do presidente da Anacom, João Cadete de Matos. Esta é a resposta da Nos à intenção anunciada quinta-feira pelo regulador de alterar as regras do leilão para o 5G que já decorre há mais de três meses por forma a acelerar o procedimento.

Sem poupar nas palavras, a operadora classifica a situação de "inconcebível e inaceitável" e defende que "a mudança de regras a meio do leilão é ilegal, por violar ostensivamente o princípio da confiança".

E, sublinha, que "esta ilegalidade, ou mesmo deslealdade, não é um tema de forma", considerando que constitui uma "perversão do funcionamento do leilão e das estratégias traçadas pelos participantes".

O confronto entre os operadores e a Anacom - Autoridade Nacional das Comunicações começou ainda antes do leilão, nomeadamente pela admissão da Dense Air como participante.

"O leilão do 5G foi, by design, dramaticamente mal feito e a Anacom bem sabia (e foi avisada) do risco que as regras definidas representava para a sua duração", prossegue a Nos.

Agora, "podemos atestar a manifesta incompetência do Regulador, que contra tudo e quase todos, defendeu o regulamento que agora reconhece que tem de mudar", reforça a operadora.

"Com esta atuação, o regulador demonstra, mais uma vez, que acha que pode atuar acima ou à margem da lei e para este comportamento só há um caminho possível: o da demissão", conclui o comunicado da empresa liderada por Miguel Almeida.

Após 60 dias de licitação no leilão principal, onde concorrem Altice, Nos, Vodafone e Dense Air, as propostas ascendem a 275,5 milhões de euros. A este valor há que somar os 84,3 milhões de euros na fase de licitação reservada a entrantes, para um montante global de 359,8 milhões, largamente superior ao valor indicativo de 237,9 milhões de euros.
Ver comentários
Saber mais Nos Anacom João Cadete de Matos 5G telecomunicações demissão mudança regras leilão ilegal
Outras Notícias