Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Oi e Nokia juntam-se para abrir laboratório de Internet das Coisas no Brasil

A operadora brasileira e a Nokia assinaram uma parceria para o desenvolvimento de soluções de Internet das Coisas na América Latina. O laboratório será sediado no Rio de Janeiro e deve arrancar no primeiro trimestre de 2016.

Bloomberg
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 20 de Novembro de 2015 às 15:22
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Oi e a Nokia Networks fecharam uma parceria para o desenvolvimento de projectos relacionados com a Internet das Coisas (IoT na sigla em inglês).

"As duas empresas já assinaram memorando de entendimento e estão criando um grupo de trabalho para o estudo de soluções e oportunidades em IoT", de acordo com um comunicado da operadora brasileira, que tem a Pharol como accionista.

O objectivo deste acordo passa por desenvolver projectos em conjunto e testar soluções inovadoras no campo da IoT, que permitirá ter vários dispositivos ligados, como luzes, electrodomésticos ou câmaras de segurança, e controlá-los através de um dispositivo móvel, como o smartphone.

Para tal, a Oi a Nokia vão criar um laboratório no Rio de Janeiro, "que será o primeiro da América Latina a trazer soluções com base na tecnologia LTE- M (comunicação máquina a máquina)", segundo a operadora brasileira.

Com inauguração prevista para o primeiro trimestre de 2016, a ideia do nascimento deste laboratório é "que o ambiente técnico desenvolva projectos que atendam às necessidades de conectividade dos sistemas de comunicações futuras".

Em cima da mesa está também uma futura colaboração com os principais "players da indústria brasileira. As empresas vão promover o desenvolvimento de soluções IoT em conjunto com universidades e institutos de pesquisa e desenvolvimento.

A Oi prevê que a partir de 2016 já tenha soluções comerciais para apresentar ao mercado.

 

No que toca aos investimentos, "serão custeados por um fundo que servirá para financiar projectos ligados ao segmento de IoT em áreas como agronegócio, carros conectados, casas e cidades inteligentes, e-Health, entre outros", detalha a operadora liderada por Bayard Gontijo.

No total, a operadora brasileira, que está em conversações com o fundo russo LetterOne para avançar com uma eventual fusão com a TIM, vai investir cerca de 20 milhões de reias este ano em projectos de alta tecnologia, o que representa um aumento de 20% face ao volume investido nessa área no ano passado.

"As soluções inovadoras que pretendemos desenvolver, que serão em grande parte suportadas por este novo laboratório de IoT, em cooperação com a Nokia Networks nos permitirão avançar com novas ideias de tecnologia, para colocar o Brasil no mapa global em termos do desenvolvimento da Internet das Coisas", afirma Pedro Falcão, director de Tecnologia de Rede e Sistemas da Oi, no mesmo comunicado.

Já o director de mercado da Nokia para a América Latina, adianta que a empresa prevê que em 2025 haverá 50 mil milhões de dispositivos interligados, devido à IoT. "De carros, electrodomésticos e smartphones, até equipamentos industriais e de monitores de saúde, os dispositivos farão combinações de maneiras extraordinárias, que melhorará a vida das pessoas e criará novas possibilidades para as empresas", explica Dimitri Diliani.

Ver comentários
Saber mais Nokia Networks Nokia Rio de Janeiro América Latina Bayard Gontijo Brasil Oi Pharol
Outras Notícias