Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Paquistão expulsa BlackBerry do país por a empresa se recusar a ceder dados dos utilizadores

A BlackBerry confirmou que irá abandonar o Paquistão por se recusar a facultar os dados dos seus utilizadores ao Governo paquistanês. O Paquistão justificou este pedido com "questões de segurança".

Bloomberg
André Vinagre andrevinagre@negocios.pt 30 de Novembro de 2015 às 17:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Paquistão deu até 30 de Dezembro para a BlackBerry dar acesso ao tráfego a todos os dados encriptados que passam pelos servidores da empresa. A BlackBerry anunciou esta segunda-feira, 30 de Novembro, que recusa obedecer.

 

"Embora nos custe abandonar este mercado importante e os nossos valiosos clientes, continuar no Paquistão significaria quebrar o nosso compromisso de proteger a privacidade dos nossos utilizadores", disse Marty Beard, director de operações da BlackBerry, numa publicação no blogue da empresa esta segunda-feira, 30 de Novembro. "Este é um compromisso que não estamos dispostos a ceder", concluiu.

 

Marty Beard confirmou que a BlackBerry fornece dados às autoridades dos países quando se trata de assuntos de segurança pública, mas referiu que o Paquistão pretendia acesso permanente aos servidores da BlackBerry para aceder a toda a informação dos utilizadores. A BlackBerry explicou que nunca permitiu tal acesso a nenhum país na sua história.

 

A retirada da empresa significa que a BlackBerry não vai operar mais servidores no Paquistão ou oferecer os seus serviços aos paquistaneses.

 

O Governo paquistanês tinha, inicialmente, definido como prazo final para a saída da empresa canadiana do país esta segunda-feira, mas adiou o prazo por mais um mês.

Ver comentários
Saber mais BlackBerry Paquistão comunicações dados privacidade
Mais lidas
Outras Notícias