Telecomunicações Altice Portugal com receitas de 522 milhões até junho

Altice Portugal com receitas de 522 milhões até junho

A evolução positiva em todos os segmentos e o “controlo rigoroso” dos custos operacionais justificam os resultados da dona da Meo do segundo trimestre.
Altice Portugal com receitas de 522 milhões até junho
Sara Ribeiro 31 de julho de 2019 às 16:48

No segundo trimestre deste ano a Altice Portugal alcançou receitas de 522 milhões de euros, um valor que representa uma ligeira subida de 1,1% face ao mesmo período do ano passado. Comparando com o trimestre anterior, o aumento é de 2,5%, sublinha a empresa liderada por Alexandre Fonseca em comunicado.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) atingiu os 213 milhões de euros, um valor praticamente idêntico ao registado no período homólogo.

A dona da Meo justifica estes resultados com o "crescimento das receitas, do movimento de estabilização ao nível da margem bruta e comercial", bem como pela "manutenção do controlo rigoroso e disciplina ao nível dos custos operacionais, beneficiando igualmente do efeito do programa de saídas realizado no primeiro trimestre de 2019".

Analisando as contas por segmentos, a operadora destaca que na área de consumo as receitas evoluíram 0,7% face ao trimestre anterior. Um resultado fruto do "crescimento contínuo da base de clientes, alavancada nas novas entradas, mas também no controlo dos desligamentos, o que permitiu um crescimento contínuo nos últimos sete trimestres, traduzindo-se em mais 21,5 mil clientes nos últimos 12 meses", refere.

No que toca à base de clientes móvel pós-pagos, no final de junho atingiu os 3 milhões, o que representa um incremento de 31 mil.

Na televisão paga, a Altice Portugal fechou o segundo trimestre com 1,4 milhões de clientes, o que corresponde a 11,9 mil adições líquidas.

No final de junho a rede de fibra da Meo chegava a 4,7 milhões de casa, estando, assim, quase a atingir a meta estabelecida em 2020 de 5,3 milhões, relembra a empresa no mesmo comunicado.

Por sua vez, no segmento empresarial a Altice destaca o crescimento das receitas em 3,6%, uma tendência registada "pelo quarto trimestre consecutivo" , devido "sobretudo ao  forte aumento [das receitas] da Altice Labs", cujos números a operadora não revela.

A Altice Portugal sublinha ainda que as adições líquidas no segmento empresarial atingiram o valor "mais elevado dos últimos quatro anos, alcançando mais 43,1 mil RGUs [número de serviços prestados]".

As receitas do segmento grossista seguiram a mesma tendência, tendo aumento 2,1% em termos homólogos "suportadas pelas maiores receitas de roamers (efeito sazonal) na rede da Meo e pela utilização de infraestruturas por outras operadoras", destaca a operadora. O que acabou por compensar "os impactos negativos da regulação ao nível do descrêssemos nos preços e a redução nas receitas de circuitos e de rede de cobre, dado que outras operadoras portuguesas continuam a substituir linhas de acesso de cobre e circuitos alugados da Altice pela sua própria infraestrutura de fibra", relembra a Altice Portugal.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI