Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sérgio Monteiro: Sector das telecomunicações "tomou as dores" do da energia nas críticas da troika

O secretário de Estado das Comunicações Sérgio Monteiro repetiu que o Governo discorda da troika na sua apreciação de que falta concorrência no sector das telecomunicações e explicou que a apreciação de Abebe Selassie tinha em conta os serviços prestados individualmente.

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 08 de Maio de 2013 às 12:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

O secretário de Estado das Comunicações considera que Selassie, chefe da missão do FMI em Portugal, referia-se a serviços individuais ao criticar a competitividade nas telecomunicações.

 

Abebe Selassie reconheceu que a oferta de pacotes de três serviços ("triple-play") nas telecomunicações, que consiste em TV, voz fixa e internet, é competitiva. A crítica do chefe de missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Portugal tinha em conta os serviços que são prestados individualmente nas telecomunicações.

 

“Ele depois explicou que reconhecia que a oferta 'triple-play' era extraordinariamente competitiva em comparação com Europa, até porque não existe em vários países, mas não é muito concorrencial nos serviços individuais”, explicou Sérgio Monteiro “Esta é a avaliação que ele faz. Não é completamente justo dizê-lo como ele disse”, referiu, dirigindo elogios ao chefe da missão do Fundo Monetário Internaiconal (FMI) em Portugal.

 

Durante o jantar-debate promovido pela Associação Portuguesa de Desenvolvimento das Telecomunicações (APDC) na terça-feira à noite, Sérgio Monteiro repetiu que o Governo não acompanha essa avaliação por parte da troika.” A afirmação tinha como base um ajustamento nulo no preço de alguns serviços quando descontado o efeito de subida do IVA, apesar do contexto recessivo na economia", explicou. 

 

Sector das telecomunicações "tomou as dores" do da energia

 

Para Sérgio Monteiro, o sector das telecomunicações regiu de forma muito "vocal" à crítica que Selassie dirigiu a vários serviços, enquanto outros sectores, como o da energia, permaneceram num silêncio "estratégico". 

 

“Parece-me que um sector tomou as dores e o outro sector ficou sossegado. E o sector da energia teria muitos mais razões para sentir as dores do que o das comunicações. O das comunicações foi mais vocal e o da energia, estrategicamente, deixou-se ficar, e assim passa entre os pingos da chuva”, disse.

 

O secretário de Estado das Comunicações lembrou ainda que o sector que tutela tem “uma taxa de penetração fabulosa. Não temos um problema de concorrência dentro do sector. Quem nos dera que todos os sectores pudessem comparar tão bem” em termos europeus, acrescentou.

 

Sérgio Monteiro dirigiu ainda elogios a Abebe Selassie. “É um homem extraordinariamente inteligente. Não é um técnico de terceira ao contrário do que muitos dizem. É um homem muito inteligente que não dá ponto sem nó". 

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias