Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ulrich: Fusão PT/Oi é uma "tragédia" e deve ser "travada urgentemente"

O presidente do BPI apelida a fusão da PT com a Oi de "casamento trágico", que está a causar uma "monstruosa" destruição de valor na companhia portuguesa.

Bruno Simão/Negócios
Negócios 07 de Janeiro de 2015 às 15:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • 76
  • ...

 

Fernando Ulrich considera que a fusão da PT SGPS com a Oi tem de ser travada urgentemente, uma vez que a desvalorização das acções da empresa brasileira está a provocar uma "monstruosa" destruição de valor da empresa portuguesa, o que constitui uma tragédia para os accionistas da PT SGPS.

 

"Espanta-me que ninguém faça nada para travar esta fusão, que é uma tragédia para os accionistas da PT SGPS", afirmou o presidente do BPI em declarações à Reuters. Salientou que apesar de não ser accionista directo na PT SGPS, é "de alguma forma indirectamente" pois é um dos accionistas do Fundo de Resolução, que é o dono do Novo Banco, a instituição que controla 12,6% da PT.

 

"É urgente actuar pois é a queda das acções da Oi que está a arrastar a queda das acções da PT SGPS. Isto é uma monstruosidade, é um casamento trágico e choca-me, enquanto cidadão, ver esta tragédia para os accionistas da PT SGPS", disse o CEO do BPI na entrevista telefónica à Reuters. 

 

Depois de ontem as acções da Oi terem afundado 16% para mínimos históricos, esta quarta-feira as acções da PT deslizaram mais de 20% para o valor mais baixo de sempre.

 

Ulrich lembrou que "a fusão ainda não está concretizada e, se ainda é possível fazer alguma coisa para travar a fusão, deve ser feito", pois "a fusão é uma tragédia para os accionistas da PT SGPS". 

Ver comentários
Saber mais Fernando Ulrich PT SGPS BPI Fundo de Resolução Novo Banco
Outras Notícias