Fusão Zon/Optimus Novo operador tem receitas de 1,6 mil milhões

Novo operador tem receitas de 1,6 mil milhões

Zon Optimus é o novo operador no sector das telecomunicações em Portugal. Ocupa a segunda posição do mercado em receitas.
Negócios 27 de agosto de 2013 às 10:47

Nasce esta terça-feira, 27 de Agosto, o segundo maior operador de telecomunicações em Portugal. Zon Optimus vai ultrapassar a Vodafone que, no entanto, não é destronada da segunda posição no segmento móvel.

 

Com referência aos resultados de 2012, o novo operador terá um volume de negócios de 1,58 mil milhões de euros. Os custos operacionais atingem 1,03 mil milhões de euros. O que garante um EBITDA conjunto de 550 milhões de euros.

 

O principal negócio da Optimus é a componente móvel, enquanto na Zon é a fixa, com o segmento de televisão a dominar as suas contas.

 

Considerando os últimos resultados apresentadas, referentes ao primeiro semestre deste ano, as duas empresas em conjunto tinham mais de sete milhões de clientes. A Zon tinha 1,5 milhões de subscritores, enquanto a Optimus tinha 3,7 milhões de clientes, sendo 3,4 milhões no segmento móvel.

 

A fusão acontece numa altura em que o sector das telecomunicações está pressionado, devido à diminuição do consumo. Além de acontecer num momento em que os subscritores optam por compras integradas de serviços, como o “triple play” (três serviços – televisão, Internet e voz fixas) ou, mais recentemente, o “quadruple play” (integrando além dos três serviços fixos o serviço móvel).

 

Com a junção, as duas empresas destronam a Vodafone da segunda posição em receitas. No último ano fiscal registado a Vodafone obteve receitas de 1,157 mil milhões de euros.

 

Mas ainda ficam a uma distância de mil milhões de euros da Portugal Telecom que, em Portugal, facturou, em 2012, um total de 2,7 mil milhões de euros. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI