Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Brasileiros de dois consórcios garantem 2,4 mil milhões para ANA

Os brasileiros estão em força na privatização da ANA, em véspera do Conselho de Ministros que pode decidir quem passa à segunda fase, depois de oito consórcios terem apresentado proposta.

Alexandra Noronha anoronha@negocios.pt 14 de Novembro de 2012 às 21:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os brasileiros da CCR e Odebrecht conseguiram obter um financiamento de 1,2 mil milhões de euros para a privatização da ANA, junto do Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES) segundo adiantaram ao Negócios fontes do mercado.

Por outro lado, o consórcio liderado pelos argentinos Corporación América tem financiamento bancário garantido no valor de 1,2 mil milhões de euros através do parceiro brasileiro Engevix, além dos capitais que cada um dos vários membros do consórcio irá investir, segundo fonte disse ao Negócios fonte próxima do processo.

O agrupamento da CCR e Odebrecht (do qual saiu a Brisa recentemente), conta ainda com outras fontes para financiar a operação, cujas propostas avaliam entre os 1,5 mil milhões e os 2,5 mil milhões de euros. O BNDES é controlado pelo governo brasileiro, o que demonstra o interesse que a privatização está a gerar entre os “players” do sector. Recorde-se que os alemães da Fraport, que também estão a concorrer, estiveram em Portugal com Angela Merkel esta semana.
Ver comentários
Saber mais ANA CCR Odebrecht privatização empresas
Outras Notícias