Aviação Chineses da TAP investem mais de mil milhões em empresa de "catering"

Chineses da TAP investem mais de mil milhões em empresa de "catering"

O grupo HNA, que tem autorização do Governo para entrar no capital da TAP, apresentou uma oferta de cerca de 1.287 milhões de euros pela Gategroup.
Chineses da TAP investem mais de mil milhões em empresa de "catering"
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 11 de abril de 2016 às 13:54

O grupo chinês Hainan Airlines (HNA) - que está autorizado pelo Governo a entrar no capital da Atlantic Gateway, o consórcio privado da TAP – apresentou uma oferta para comprar a empresa suíça de "catering" Gategroup.


Segundo o jornal espanhol Expansión, a oferta de 1.400 milhões de francos suíços (cerca de 1.287 milhões de euros) foi recomendada pela administração da empresa. A esta avaliação, o preço por acção pressupõe um prémio de 17% em relação ao valor de fecho da última sessão.


De acordo com aquela publicação, a empresa chinesa planeia, após a aquisição, retirar a companhia de "catering" de bolsa.


A HNA tem participações em várias companhias aéreas, entre as quais os 23,7% da brasileira Azul adquiridos em Novembro passado. Em Março, esta empresa confirmou a subscrição de 90 milhões de euros em obrigações convertíveis em capital da TAP, uma operação decorrente do acordo com o HNA.

No memorando de entendimento, assinado em Fevereiro entre o Governo e os accionistas privados, o Estado autorizou a entrada da HNA no capital social da Atlantic Gateway em percentagem a acordar entre os novos donos da TAP e o chinês, desde que não ponha em causa as regras comunitárias. A HNA ficou igualmente autorizada a subscrever directamente parte do empréstimo de 120 milhões de euros, convertível em acções.


A Gategroup foi criada em 2008 para agregar vários negócios de apoio à aviação, entre os quais o "catering". Sediada em Zurique, na Suíça, a empresa está presente em 32 países e 124 localizações, empregando mais de 27.800 pessoas e servindo por ano mais de 350 milhões de passageiros, referem dados no site da empresa.  


Em Portugal, a Gategroup chegou a deter até 2011 a Gate Gourmet, tendo vendido o negócio em Abril desse ano (uma unidade em Lisboa e uma outra na Madeira, neste caso numa parceria a 50%) à Newrest.


Às 13:15, os títulos da Gategroup disparavam 15,87% para os 51,1 francos suíços por acção.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI