Aviação Contrato com TAP só em Maio

Contrato com TAP só em Maio

A meta de ter até 30 de Abril o contrato de promessa de compra e venda com os privados da TAP concluído não será cumprida. Pedro Marques admitiu que entrará por Maio.
A carregar o vídeo ...
Alexandra Machado 26 de abril de 2016 às 11:29
Em Fevereiro, quando o Governo assinou com os privados da TAP a reversão de parte da privatização da transportadora aérea, havia uma meta fixada: até 30 de Abril deveria passar-se do memorando de entendimento para um contrato de promessa de compra e venda com os privados e a assinatura de um parassocial.

Data que não vai ser cumprida. Pedro Marques, ministro das Infra-estruturas, admitiu esta terça-feira, 26 de Abril, no Parlamento que a negociação será concluída nas "próximas três semanas", ou seja, "entrando no mês de Maio".

Significa que 30 de Abril será uma data que resvalará para a assinatura do contrato de compra e venda. Pedro Marques atribuiu este atraso às alterações correntes da empresa.

A TAP tem sido um dos temas pelos quais Pedro Marques tem sido mais questionado na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas no Parlamento, tendo mesmo já ouvido dos partidos da oposição que amanhã [quarta-feira] é que será ouvido o "verdadeiro ministro da TAP", numa referência à audição de Diogo Lacerda Machado, que esteve envolvido nas negociações com o consórcio privado de David Neeleman e Humberto Pedrosa.

Pedro Marques preferiu atacar o Governo anterior, pelo que disse ser uma privatização apressada. 

"A TAP não estava bem quando tomámos posse", salientou.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI