Aviação Emirates bate Qantas e tem agora o voo directo mais longo do mundo

Emirates bate Qantas e tem agora o voo directo mais longo do mundo

É o equivalente a viajar sem paragens de Lisboa para Timor. A Emirates tornou-se na companhia com o voo mais longo, na rota entre o Dubai e a Nova Zelândia.
Emirates bate Qantas e tem agora o voo directo mais longo do mundo
Negócios 02 de março de 2016 às 18:36
O voo EK488 da Emirates aterrou no aeroporto de Auckland na manhã desta quarta-feira, 2 de Março, eram menos 13 horas em Lisboa.

Quando o avião tocou na pista da cidade neozelandesa, a Emirates tornou-se na companhia com o voo comercial directo mais longo do mundo.

O voo entre o Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e Auckland, na Nova Zelândia, tem a duração de 17 horas e 35 minutos, percorrendo uma distância de 14.200 quilómetros. A Emirates já operava esta rota, mas antes fazia uma escala na Austrália.

A Emirates bateu assim a Qantas para se tornar na companhia com o voo comercial directo mais longo do mundo, a marca anterior pertencia à companhia australiana, com a rota Sydney-Dallas com 13.800 quilómetros.

Antes disso, o voo directo mais longo era operado pela Singapore Airlines entre a cidade-estado e Newark, nos Estados Unidos, mas a companhia acabou com esta rota em 2013.

Com este voo, a Emirates tirou três horas ao tempo anterior do voo directo entre Dubai e Auckland. Esta redução deve-se ao uso de "tecnologia inteligente" e de "rotas flexíveis", que podem variar diariamente, tirando assim a "maior vantagem possível de ventos favoráveis e evitando ventos contrários de forma a reduzir o tempo de voo".



pub

Marketing Automation certified by E-GOI