Aviação Emirates Group regista lucro anual de 1,9 mil milhões de euros

Emirates Group regista lucro anual de 1,9 mil milhões de euros

A Emirates Group, empresa que detêm a companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos, obteve lucros de 1,9 mil milhões de euros no ano que terminou a 31 de Março. Já os lucros da transportadora aérea ascenderam a quase 1,7 mil milhões de euros.
Emirates Group regista lucro anual de 1,9 mil milhões de euros
Bloomberg
Ana Laranjeiro 10 de maio de 2016 às 10:44

O grupo Emirates, que detém a companhia aérea Emirates, a empresa de serviços aéreo dnata e várias subsidiárias, registou lucros de quase 8,2 mil milhões de dirhams (cerca de 1,9 mil milhões de euros) nos 12 meses que terminaram a 31 de Março, de acordo com informação revelada hoje pela empresa. Este valor representa um crescimento de 49,8% face ao período homólogo.


A companhia aérea obteve lucros de 7,1 mil milhões de dirhams - quase 1,7 mil milhões de euros - no ano fiscal que terminou a 31 de Março. Este resultado líquido representa um crescimento de 56,4% face ao período homólogo anterior. As receitas e os resultados operacionais da transportadora aérea recuaram 4,3% para mais de 85 mil milhões de dirhams – mais de 20 mil milhões de euros. Já a dnata registou, no mesmo período, lucros de 1,05 mil milhões de dirhams, mais 16,3% que em igual período do ano anterior.

 

Por outro lado, a Emirates conseguiu poupar, de acordo com as contas apresentadas esta terça-feira e citadas pela agência noticiosa, nove mil milhões de dirhams – mais de dois mil milhões de euros – com a queda dos preços do petróleo neste período. O CEO da empresa, Sheikh Ahmed bin Saeed Al Maktoum, revelou o fortalecimento da divisa norte-americana impactou as receitas em seis mil milhões de dirhams – cerca de 1,4 mil milhões de euros.

 

"Um dólar forte em relação à maioria das moedas vai continuar a [representar] um desafio", afirmou o líder da companhia citado pela Bloomberg. "Esperamos que os preços do petróleo sejam uma espada de dois gumes: bons para os custos operacionais mas maus para o negócios globais e para a confiança dos consumidores. Há pressão sobre os rendimentos, por isso, investimos os lucros no negócio", acrescentou.


Em Fevereiro deste ano, a Emirates foi considerada como a companhia aérea mais valiosa do mundo. Em 2015, a transportadora celebrou o seu 30º aniversário, tendo expandido a rede para 150 destinos em 80 países. Nesse ano recebeu também um reforço de 26 novos aviões. A empresa voa para Portugal, operando a rota Lisboa-Dubai e prevê reforçar a ligação em 2016, com a realização de dois voos diários. É também patrocinadora do clube de futebol Sport Lisboa e Benfica.

Em Março de 2016, o Negócios escrevia que a Emirates estava a estudar ligar Porto e Faro ao Médio Oriente.





pub

Marketing Automation certified by E-GOI