Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fernando Pinto diz que quem manda na TAP é conselho de administração

Fernando Pinto voltou a liderar o conselho de administração da companhia aérea, na sequência das dúvidas do regulador da aviação civil.

Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 21 de Junho de 2016 às 17:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

O presidente da TAP, Fernando Pinto, afirmou esta terça-feira na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas que quem manda na TAP "é o conselho de administração", órgão que, revelou, passou agora a liderar.

Segundo adiantou, o conselho de administração da TAP que desde a privatização realizada em Novembro de 2015 era presidido por Humberto Pedrosa, passou agora a ser liderado por Fernando Pinto. Uma das alterações notificadas a 1 de Junho à autoridade nacional da aviação civil (ANAC) que está a analisar a operação de venda de 61% da companhia aérea ao consórcio de Humberto Pedrosa e David neeleman.

Na semana passada no parlamento o presidente do regulador da aviação civil, Luís Ribeiro, afirmou que até 1 de Junho, data em que lhe foram notificadas alterações substanciais à operação realizada em Novembro, quem mandava na TAP era David Neeleman. A ANAC vai agora analisar o que vai acontecer a partir dessa data, acrescentou.

Aos deputados, Fernando Pinto salientou esta terça-feira ter voltado a ser presidente do conselho de administração, órgão que conta ainda com David Pedrosa e Trey Urbahn. Já Humberto Pedrosa e David Neeleman deixaram a administração da TAP SA.

Fernando Pinto sublinhou as ideias que têm sido apresentadas por David Neeleman mas garantiu que estas passam sempre pelo conselho de administração. "Tem que haver disciplina", disse. "Não aceito de outra forma", afirmou o responsável, salientando que "Não estou há 42 anos no negócio do transporte aéreo só para atender ao que me pedem".

Questionado sobre o facto de a ANAC continuar a analisar a operação de venda de 61% da TAP, quando há já um acordo do Governo com os accionistas privados para que estado passe a ter 50% da empresa, Fernando Pinto explicou que faz sentido. "Por enquanto não foi aprovada a primeira privatização", afirmou, acrescentou que só depois é que é possível concretizar a venda de acções por parte da Atlantic Gateway ao estado que é a segunda etapa.

O responsável assumiu que o processo com a ANAC tem sido complexo e com muita troca de informação.

Ver comentários
Saber mais TAP Fernando Pinto Humberto Pedrosa Luís Ribeiro David Neeleman David Pedrosa Atlantic Gateway Governo transportes aviação
Mais lidas
Outras Notícias