Aviação Grupo TAP não sai do vermelho desde 2008

Grupo TAP não sai do vermelho desde 2008

A TAP registou em 2015 um prejuízo de 99 milhões de euros. Ainda não se conhecem os resultados da holding, a qual desde 2008 que a "holding" não apresenta resultados positivos, ao contrário do que sucede no negócio da aviação.
Grupo TAP não sai do vermelho desde 2008
Celso Filipe 13 de abril de 2016 às 12:17
Os prejuízos apresentados pela TAP em 2015, de 99 milhões de euros, são os piores desde 2008, ano em que a transportadora aérea registou um resultado líquido negativo de 288 milhões de euros.

Desta vez, os resultados globais do grupo foram fortemente penalizados pelo reconhecimento de perdas resultantes da actividade na Venezuela, o que obrigou a consolidar nas contas receitas retidas neste país na ordem dos 91,4 milhões de euros.

Desde 2008, o Grupo TAP nunca fechou um ano com as contas no verde, sendo que os prejuízos mais baixos que registou foram de 3,5 milhões de euros e 5,8 milhões de euros, em 2009 e 2013, respectivamente. Os dados da "holding" relativamente a 2015 ainda não são conhecidos.

Os resultados globais do Grupo, ao longo deste período, foram motivados por razões diversas, como por exemplo a actividade do 'handling', através da participada Groundforce, ou os provocados pela actividade cronicamente deficitária da TAP Manutenção e Engenharia Brasil, comprada em 2007.

Em contrapartida, o negócio da aviação, concentrado na TAP SA, teve cinco anos de resultados positivos, entre 2009 e 2013. Por exemplo, em 2012, obteve um lucro de 24 milhões de euros, e em 2013 fechou com um resultado positivo de 34 milhões de euros. Já em 2014 teve um prejuízo, de 46,4 milhões de euros. 

(Notícia corrigida às 16h03, esclarecendo que os resultados conhecidos de 2015 são apenas relativos à TAP SA)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI