Aviação Lufthansa transportou mais de 107 milhões de passageiros em 2015

Lufthansa transportou mais de 107 milhões de passageiros em 2015

No ano em que enfrentou greves e o acidente mortal da Germanwings, o grupo aéreo alemão subiu 1,6% no tráfego de passageiros. E melhorou a taxa de ocupação dos seus aviões para mais de 80%, a "mais alta da sua história".
Lufthansa transportou mais de 107 milhões de passageiros em 2015
Bloomberg
Ana Serafim 12 de janeiro de 2016 às 19:24

As companhias do universo Lufthansa transportaram 107,7 milhões de pessoas em 2015, alcançando um novo recorde no tráfego de passageiros do grupo aéreo alemão.

No ano passado, este indicador subiu 1,6%, revelou a Lufthansa esta terça-feira, 12 de Janeiro, em comunicado. Realizando um milhão de voos, a taxa de ocupação dos aviões também foi a "mais alta da sua história": 80,4%.


Nas rotas de e para Portugal, o grupo previa transportar um milhão de passageiros em 2015, que comparam com os 946 mil em 2014.

Em Outubro, a Lufthansa reviu em alta a performance prevista para o último exercício, devido a um "forte aumento" nas vendas de Verão e à baixa do preço do petróleo. Nessa altura, antecipava resultados operacionais entre 1,75 mil milhões e 1,95 mil milhões de euros, acima dos 1,5 mil milhões previamente estabelecidos para a operação de 2015, mas alcançados nos primeiros nove meses do ano.

Porém, no mês seguinte, entre 6 e 13 de Novembro, o grupo aéreo enfrentava a maior greve da sua história. O protesto do pessoal de cabine - por divergências com a administração devido a questões salariais e no âmbito das reformas antecipadas - obrigou a cancelar mais de 4.700 voos.

Além de várias greves, o ano passado ficou também marcado pelo acidente da Germanwings (agora denominada Eurowings), a companhia de baixo custo do grupo, devido a acção deliberada do co-piloto, que fez despenhar o A320 no Sul dos Alpes, a 24 de Março.

Para combater a concorrência das low cost e das companhias do Golfo Pérsico, a Lufthansa tem apostado em melhorar o serviço a bordo, por exemplo, remodelando as cabines de todas as classes ou disponibilizando ligação à internet de banda larga.

No início deste ano, o grupo anunciou a intenção de contratar mais 4.000 colaboradores, entre pessoal de assistência em terra, assistentes de bordo e pilotos.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI