Aviação Mais de 450 mil passageiros não virão a Portugal este Verão, diz ministro

Mais de 450 mil passageiros não virão a Portugal este Verão, diz ministro

Para o ministro das Infraestruturas, se a TAP vai ter de cancelar 1.500 voos este verão por falta de slots em Lisboa "é porque fez mal o seu trabalho". Pedro Nuno Santos avisa que o país já está a pagar caro o adiar de decisões sobre novo aeroporto.
Mais de 450 mil passageiros não virão a Portugal este Verão, diz ministro
Lusa
Maria João Babo 19 de fevereiro de 2020 às 14:12

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, salientou esta quarta-feira no Parlamento que a falta de capacidade aeroportuária em Lisboa significam a falta de 3000 slots entre os meses de abril e setembro, resultando em que "mais de 450 mil passageiros não virão a Portugal este verão".

 

"Andamos há décadas a brincar aos aeroportos, a adiar decisões de investimento. Hoje estamos a pagar caro pela falta de receitas", afirmou.

 

Dos 3.000 slots que faltam em Lisboa, 1.500 são da TAP, que já admitiu ter de cancelar 1.500 voos agendados para o período de verão no aeroporto Humberto Delgado.

 

Questionado sobre esta decisão da companhia aérea, na qual o Estado detém 50%, Pedro Nuno Santos frisou que se "a TAP diz que tem de cancelar 1.500 voos é porque fizeram mal o trabalho deles".

 

"Se há risco de cancelarem slots é porque quando definiram o ano de 2020 puseram mais do que capacidade do que aquela que o país tem".

 

Pedro Nuno Santos salientou aos deputados que Montijo é a melhor localização, que o "bird strike" é um risco que existe em todos os aeroportos do mundo e que um aeroporto só pode funcionar se respeitar condições de segurança para operar, frisando que "quem certifica o aeroporto é a ANAC".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI