Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mário Soares admira "coragem" dos trabalhadores da TAP por fazerem "greve patriótica"

Mário Soares critica a opção do Governo em avançar com a privatização da TAP, uma "medida de extrema gravidade" e que está a ser combatida pelos trabalhadores da empresa de forma "patriótica".

Negócios 16 de Dezembro de 2014 às 09:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • 189
  • ...

O ex-Presidente da República, num artigo de opinião publicado no "Diário de Notícias", compreende a "indignação dos funcionários da TAP e do povo português em geral" contra a "gravidade" da privatização da companhia aérea, uma medida que é considerada "anti-patriótica" e que "não é aceitável".

 

"Esta é uma greve patriótica e por isso admiro a coragem dos que a fazem, conscientes do que podem sofrer os portugueses que vivem no estrangeiro e que querem ao menos passar o Natal com as suas famílias em Portugal", refere Mário Soares.

 

No artigo de opinião publicado no "Diário de Notícias", o ex-líder do PS acusa o Governo de querer "vender o país a qualquer preço" e de avançar para a privatização da TAP com o único objectivo de "obter receitas a qualquer preço".

 

"Este Governo não tem nenhuma cultura lusófona e não entende, de todo, a importância que tem para Portugal os países independentes que falam a nossa língua. Neste mundo global, onde somos a quinta língua mais falada do mundo, perder o controlo deste instrumento de soberania que é a TAP é de extrema gravidade", acrescenta.

 

A plataforma de sindicatos que representa os trabalhadores da TAP apresentou na segunda-feira ao Governo um memorando no qual propõe a suspensão do processo de privatização da companhia e da greve entre 27 e 30 de Dezembro. Como o Governo não aceitou suspender a privatização, a greve foi mantém-se para o final de ano.

Ver comentários
Saber mais Mário Soares Presidente da República TAP greve privatização
Mais lidas
Outras Notícias