Aviação Neeleman: Estado voltar a ter 100% da TAP "não seria bom" para a empresa

Neeleman: Estado voltar a ter 100% da TAP "não seria bom" para a empresa

David Neeleman, acionista da TAP, diz ao Expresso que não seria bom o Estado voltar a deter a totalidade do capital da transportadora.
Neeleman: Estado voltar a ter 100% da TAP "não seria bom" para a empresa
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 15 de junho de 2019 às 11:12
Deixando para o Governo responder sobre a eventual pretensão de voltar a ter 100% da TAP, David Neeleman, que através da Atlantic Gateway é um dos principais acionistas da transportadora nacional, não tem dúvidas, no entanto, que isso "não seria bom para a TAP".

Em entrevista ao Expresso o empresário explica: "O Estado já foi dono da TAP e no momento em que pegámos na empresa na privatização, a TAP estava sem recursos para pagar salários, com aviões muito velhos e uma dívida enorme", além de as leis serem muito restritivas sobre os apoios e fundos que os estados podem colocar nas empresas.

Assume, por isso, que continua confortável na TAP, garantindo que os contratos com o Governo, feitos aquando da reversão parcial da privatização - no âmbito da qual o Estado ficou com 50% do capital - "têm sido cumpridos de parte a parte".

Isto apesar do confronto recente a propósito do pagamento de prémios a 180 trabalhadores da TAP, no total de 1,17 milhões de euros, pelo exercício em que a transportadora apresentou prejuízos 118 milhões de euros.

Para Neeleman é um caso encerrado. "Foi um mal entendido que já foi esclarecido", aproveitando para elogiar a comissão executiva da transportadora que tem à frente Antonoaldo Neves, escolhido por Neeleman. A comissão executiva, diz ao Expresso, "está a fazer um excelente trabalho", aproveitando para garantir que este órgão social nunca pediu um prémio.



Notícias Relacionadas
Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI