Aviação Pilotos da TAP seguem tripulantes e avançam para greve

Pilotos da TAP seguem tripulantes e avançam para greve

Os pilotos da TAP juntam-se aos tripulantes e decidem fazer greve entre 21 e 23 de Março, para contestar os cortes salariais, confirmou à Lusa fonte do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC).
Lusa 01 de março de 2013 às 20:29

Os restantes seis sindicatos também já decidiram avançar para a paralisação nos mesmos três dias, confirmou à Lusa o responsável do Sindicato dos Trabalhadores de Aviação e Aeroportos (SITAVA), José Simão, o que significa que vão estar em greve tanto os trabalhadores de ar como os de terra.

 

O primeiro sindicato a confirmar que avançava para a greve foi o dos tripulantes. O presidente do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil, Rui Luís, afirmou à Lusa que a decisão de convocar uma greve de três dias, na semana anterior à Páscoa, foi aprovada por unanimidade na assembleia-geral.

 

Em Fevereiro, a TAP implementou os cortes salariais determinados para a generalidade da função pública e das empresas do sector empresarial do Estado, entre os 3,5% e os 10%, em salários brutos acima de 1.500 euros.

A TAP já admitiu que a operação da companhia aérea pode ser afectada pelas greves hoje anunciadas, garantindo que vai tomar "todas as medidas" para minimizar os impactos do protesto.

 

A transportadora disse, na página do Facebook, que "não tendo ainda sido entregue qualquer pré-aviso de greve" pelos sindicatos, ainda assim, a TAP "tomará atempadamente todas as medidas que permitam reduzir ao mínimo o transtorno causado aos seus clientes".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI