Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PS pergunta: Governo sabia da suspensão de voos antes do anúncio da TAP?

Os deputados socialistas eleitos pelo Porto querem saber se o Governo soube, antes do anúncio público da TAP, da intenção da companhia de suspender nove ligações do Porto e de Lisboa para a Europa e a América do Sul, e como pretende concretizar o plano estratégico do aeroporto do Porto.

Paulo Duarte
Rui Neves ruineves@negocios.pt 20 de Janeiro de 2016 às 17:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

"Conhecia o Governo previamente a intenção da TAP de suspender quatro ligações aéreas de e para o Aeroporto Internacional Francisco de Sá Carneiro e de cinco ligações de e para o Aeroporto Internacional de Lisboa?"; "Que opções defende o Governo quanto ao plano estratégico do Aeroporto Francisco de Sá Carneiro e como pretende materializá-las?"

Estas são as duas questões vertidas na pergunta do grupo parlamentar do PS, subscrita por uma dezena de deputados socialistas eleitos pelo círculo do Porto, dirigida ao ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques. Em causa está a decisão anunciada pela TAP de suspender, a partir de 27 de Março, quatro ligações a partir do Porto, tendo como pontos de destino ou de partida Barcelona, Milão, Roma e Bruxelas, a que se soma o corte de rotas a partir de Lisboa, tendo como ponto de destino ou de partida Bogotá, Panamá, Hanôver, Zagreb, Budapeste e Bucareste.

"Ora, o Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro, que em 2015 processou um movimento de 8,1 milhões de passageiros, e que obteve reeleição pelo Airports Council International como um dos cinco melhores aeroportos europeus, constitui-se como uma infra-estrutura de enorme centralidade no noroeste peninsular, absolutamente imprescindível para potenciar o desenvolvimento económico e social do país e, muito particularmente, da região Norte", defendem os deputados socialistas eleitos pelo Porto.

Na pergunta dirigida ao ministro Pedro Marques, os seus subscritores consideram que "urge compreender a estratégia a empreender para a dinamização desta infra-estrutura aeroportuária, designadamente através da TAP", manifestando a sua "preocupação face às consequências para a economia que resultam das decisões supra referidas".

E garantem que, "em devido tempo", alertaram "para os riscos e o sério prejuízo para o desenvolvimento regional e nacional que emergiria do processo de privatização da TAP, decidido pelo anterior Governo do PSD/CDS-PP, e cujos efeitos", sublinham, "começam agora a fazer-se sentir".

Ver comentários
Saber mais TAP voos PS aeroporto do Porto
Mais lidas
Outras Notícias