Aviação Ryanair garante que vai aplicar lei local em resposta a carta de governantes europeus

Ryanair garante que vai aplicar lei local em resposta a carta de governantes europeus

A Ryanair informou hoje estar a negociar com sindicatos para aplicar legislação local em contratos de funcionários, num comentário à carta assinada por cinco governantes europeus a instar a companhia aérea irlandesa a concluir acordos laborais.
Ryanair garante que vai aplicar lei local em resposta a carta de governantes europeus
Lusa 01 de novembro de 2018 às 14:33

"A Ryanair cumpre plenamente com toda a legislação laboral da União Europeia e continua a negociar com os seus colaboradores e os respectivos sindicatos por toda a Europa, sendo que já confirmámos que aplicaríamos a legislação local em contratos locais", lê-se numa declaração escrita enviada à agência Lusa.

 

Em carta dirigida ao presidente executivo da companhia aérea de baixo custo, a que a Lusa teve acesso, os ministros do Trabalho da Bélgica, Alemanha, Itália, Luxemburgo e Holanda consideram haver uma "janela de oportunidade" para a empresa concluir acordos que se tornem "bases para uma paz social sustentável".

 

"Esperamos sinceramente que se materializem [os acordos] nas próximas semanas", segundo os ministros, que argumentaram que o sucesso também vem responsabilidade.

 

"Lamentamos que a Ryanair enfrente um persistente conflito social com uma parte considerável do seu pessoal em diferentes Estados-Membros. Uma solução tem de ser encontrada com urgência", lê-se na carta, na qual se recorda que a comissária europeia para o Emprego Marianne Thyssen instou à aplicação da legislação laboral local o mais depressa possível.

 

Tripulantes de cabine, incluindo de bases portuguesas, e pilotos têm exigido em vários países europeus que seja aplicada a lei local e não a irlandesa.

 

A última greve europeia de trabalhadores aconteceu no final de Setembro.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI