Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Assinatura do contrato de concessão prejudicou resultados da ANA

Lucros reduziram-se em 23,5 milhões de euros no ano passado por razões contabilísticas relacionadas com a concessão.

C-130 com portugueses aterra em Lisboa
Alexandra Noronha anoronha@negocios.pt 06 de Maio de 2013 às 18:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

A assinatura do contrato de concessão com o Estado teve um impacto negativo nas contas da ANA em 2012, que viu os resultados líquidos reduzirem-se em 23,5 milhões de euros, para 53 milhões de euros, segundo adiantou a gestora dos aeroportos em comunicado.

 

“A ANA, S.A. adoptou a norma internacional de relato financeiro relativa aos Acordos de Concessão de Serviços (IFRIC 12) pela primeira vez em 2012, na sequência da assinatura do contrato de concessão com o Estado português, a 14 de Dezembro de 2012”, explicou a empresa, que foi privatizada no final do ano passado.“A implementação pela primeira vez desta norma implicou o registo, de uma só vez, da totalidade das responsabilidades acumuladas com as grandes reparações, o que implicou um impacto negativo no resultado líquido sem efeito em disponibilidades. Eliminando os referidos impactos, o resultado líquido registado teria sido de 82,4 milhões de euros (mais 7,7%)”, diz a ANA.

 

No ano passado “o grupo serviu 30,5 milhões de passageiros, mais 1,4% que no ano anterior. O EBITDA recorrente (sem situações extraordinárias) gerado foi de 209,6 milhões de euros que compara com 195,3 milhões de euros em 2011 (mais 7,4%)”, explica a gestora.

 

Por outro lado, “o volume de negócios do grupo (não incluindo o montante relativo a serviços de construção) cifrou-se em 428,7 milhões de euros, cerca de 1% acima do verificado no ano anterior", explicou a ANA no mesmo comunicado

 

O endividamento reduziu-se em 10%, para 581,3 milhões de euros. Os investimentos totalizaram os 61 milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais Aeroportos ANA
Mais lidas
Outras Notícias