Transportes Governo defende CP: empresa realizou 99% das viagens em Agosto

Governo defende CP: empresa realizou 99% das viagens em Agosto

O Ministério do Planeamento e Infraestrurturas saiu em defesa da CP, depois de nos últimos tempos a empresa ter sido alvo de notícias que apontavam para uma situação de ruptura. O Governo salienta que os dados preliminares de Agosto apontam para que o serviço esteja a ser cumprido quase na sua totalidade.
Governo defende CP: empresa realizou 99% das viagens em Agosto
Miguel Baltazar
Negócios 14 de agosto de 2018 às 18:45

Nas últimas semanas foram várias as notícias que revelaram a supressão de comboios, alterações nos horários e a falta de manutenção, factores que foram relacionados à falta de investimento da empresa. Houve até notícias que revelaram que a CP pagou táxis e autocarros para garantir que os passageiros conseguissem apanhar as ligações ao Alfa Pendular e Intercidades, devido a avarias e supressões nos comboios regionais.

 

Esta terça-feira, 14 de Agosto, o Governo saiu em defesa da empresa, garantindo que os "dados preliminares das duas primeiras semanas de Agosto deste ano apontam para que a circulação de comboios da CP tenha atingido novamente uma taxa de regularidade acima dos 99%, o que representa uma recuperação para os níveis históricos da empresa", pode ler-se no comunicado emitido pelo Ministério do Planeamento e Infraestrurturas.

 

O Executivo assume que o serviço da empresa "foi afectado, em alguns momentos do primeiro semestre do ano", mas "apenas em algumas linhas" e foram questões "operacionais especialmente relacionadas com o material circulante a diesel".

 

"Durante o primeiro semestre de 2018, a taxa média de regularidade foi de 97,2%, tendo o mês de Junho sido aquele com o pior desempenho (91,4%), mesmo assim acima da taxa média verificada, por exemplo, em Abril de 2015", adianta a mesma fonte.

 

O Ministério tutelado por Pedro Marques garante que foram tomadas medidas com o objectivo de "melhorar os indicadores de desempenho" da CP. Medidas essas que foram decididas pela administração da transportadora ferroviária em conjunto com o Governo. Entre as medidas esteve a "introdução de horários de Verão". O Executivo adianta que a normalização dos horários será progressiva, com a linha de Cascais a ser a primeira (Setembro). Sintra só terá os horários repostos em Outubro e a linha do Oeste em Novembro.

 

O Governo garante que "o sector da manutenção do material circulante está a ser reforçado, com o recrutamento de mais 102 trabalhadores para a EMEF, cujo processo já está a decorrer" e que "até ao final do ano, deverá ser assegurado a aluguer de mais material circulante a Espanha, enquanto é ultimado o caderno de encargos de um concurso internacional para aquisição de comboios."

 

O Ministério salienta, por fim, que "na infra-estrutura e no material circulante, o Governo está a realizar o maior investimento das últimas décadas, pondo termo a um ciclo de forte desinvestimento, que se tinha acentuado nos últimos anos."




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI