Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Governo nomeia nova administração para a Carris e Metro

Tiago Farias, até agora director da mobilidade da Câmara de Lisboa, substitui Rui Loureiro à frente da Carris, Metro de Lisboa, Transtejo e Soflusa. Alteração aprovada pelo Governo é justificada com a nova política de transportes.

João Cortesão/Correio da Manhã
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 07 de Janeiro de 2016 às 13:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 32
  • ...

O Governo nomeou um novo conselho de administração para o Metropolitano de Lisboa e, consequentemente, para a Carris, Transtejo e Soflusa. Tiago Farias, ex-administrador da EMEL e, nos últimos dois anos, director municipal de mobilidade e transportes da Câmara Municipal de Lisboa, vai presidir às empresas que actuam sob a marca Transportes de Lisboa, substituindo Rui Loureiro.

A decisão sobre os novos membros dos conselhos de administração das empresas de transporte foi aprovada esta quinta-feira em Conselho de Ministros.


Além de Tiago Farias, integram o novo conselho de administração Luís Carlos Barroso, que integrou a equipa de gestão da Carris e Metro de Lisboa liderada por Silva Rodrigues, José Realinho de Matos, economista e consultor de empresas, Maria Helena Carrasco Campos, até agora directora de serviços da Universidade do Minho, e António Domingues Pires, desde 2011 director executivo na Associação Portuguesa de Empresas de Gás Natural.


Os currículos da nova equipa foram enviados à Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública (CRESAP) a 28 de Dezembro, tendo obtido parecer positivo no dia 5 de Janeiro.


Em comunicado, o Ministério do Ambiente, que tutela estas empresas, sublinha que sendo a descarbonização da economia uma das metas do Governo, "para atingir este objectivo será necessário garantir um sistema de mobilidade planeado de forma coerente com os municípios que gerem a ocupação do território".

"O Governo comprometeu-se com o reforço das competências das autarquias locais na área dos transportes, o que implica a anulação das concessões e privatizações em curso dos transportes colectivos de Lisboa e Porto", refere ainda o gabinete de Matos Fernandes, acrescentando que "para o desenvolvimento de uma nova política de transportes, tornou-se evidente a necessidade de nomear uma equipa alinhada com os princípios de gestão defendidos pelo Ministério do Ambiente".

O aumento da oferta dos transportes públicos colectivos, a redução das emissões de gases com efeito de estufa, a promoção do diálogo social e o reforço das competências dos municípios, lembra, são objectivos do programa do Governo.

 

Rui Lopes Loureiro foi nomeado há quase um ano, a 8 de Janeiro de 2015, pelo Governo de Passos Coelho, encarregue de levar a cabo o processo de subconcessão da Carris e do Metro de Lisboa, empresa marcada no ano passado pela contestação laboral.

O actual Executivo comprometeu-se com os sindicatos do sector, na reunião que travou uma nova greve no Metro em Dezembro, a restabelecer o canal de comunicação entre os trabalhadores e a administração da empresa. Acordou também a suspensão durante pelo menos 30 dias das alterações previstas para o início deste ano relativas ao foro laboral do Metro, nomeadamente a definição de escalas e marcação de férias, motivos na origem da contestação dos trabalhadores.

Ver comentários
Saber mais Carris Metro de Lisboa Transtejo Soflusa Tiago Farias
Mais lidas
Outras Notícias