Transportes IP assegura que obras na ferrovia vão avançar mas reconhece percalços  

IP assegura que obras na ferrovia vão avançar mas reconhece percalços  

Em reação às notícias que indicavam o cancelamento ou adiamento de 18 obras no âmbito do programa Ferrovia 2020, a Infraestruturas de Portugal faz o ponto de situação e garante que todos os projetos vão avançar, apesar de enumerar vários contratempos.
IP assegura que obras na ferrovia vão avançar mas reconhece percalços   
Miguel Baltazar
Ana Batalha Oliveira 19 de novembro de 2019 às 16:15

"Não há qualquer suspensão ou cancelamento" das 18 obras na ferrovia do Norte e Centro, afirma a Infraestruturas de Portugal, em resposta à notícia avançada pelo Jornal de Notícias esta terça-feira, 19 de novembro.

A publicação afirma que a Infraestruturas de Portugal (IP) cancelou ou adiou 18 obras do programa Ferrovia 2020, apresentado em fevereiro de 2016 e que pressupôs um investimento de 2 mil milhões de euros.

"Todos os investimentos previstos executar no âmbito do Ferrovia2020 estão em desenvolvimento e serão concretizados", garante a IP no mesmo comunicado, embora reconheça "alguns atrasos verificados e já esclarecidos publicamente".

Olhando às linhas individualmente, a empresa confirma que no caso da linha do Douro entre Marco de Canaveses e  Régua "dificuldades técnicas evidenciadas pelo consórcio projetista obrigaram à revogação do contrato" mas avança que a contratação de um novo consórcio está a ser concluída.

Também o projeto de execução relativo à modernização da Linha de Sines teve um percalço, e encontra-se atualmente em fase de revisão por parte da direção de engenharia da IP. Já a eletrificação da linha do Algarve, "ao contrário do inicialmente previsto", os troços Faro-Vila Real de Santo António (VRSA) e Tunes-Lagos terão de ser sujeitos a processos de Avaliação de Impacte Ambiental (AIA), uma "situação que tem implicações nas datas de lançamento dos concursos de empreitada".

Por fim, a renovação integral de via entre Válega e Espinho tem o lançamento do concurso de empreitada marcado para 2020 e a conclusão está prevista até 2023, quando, de acordo com o JN, "deveria ter ficado pronta no final de setembro deste ano". 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI