Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Metro do Porto avança com compra de novos comboios

O concurso público para a aquisição e manutenção de 18 novas composições foi aberto esta sexta-feira, estando orçado em 56 milhões de euros. O Ministério do Ambiente garante que até final do ano sairá o aviso-convite para o investimento na expansão da rede.

'Estão previstos investimentos consultoria para trabalhos de revisão e diagnóstico, desenvolvimento de plano de acção e follow-up das acções, bem como na implementação de ferramentas especificas, principalmente de segurança, que tratam os dados pessoais, nomeadamente, controlo de acessos aos dados, anonimização, encriptação, gestão do consentimentos, fuga de informação e gestão de incidentes.
As principais mudanças prendem-se com os procedimentos que envolvam tratamentos de dados pessoais, com revisões/alterações contratuais com terceiros e colaboradores, com a revisão da forma de acesso aos dados pessoais com maior segurança e a granularidade nos acessos aos dados e segregação de funções. Por outro lado, será criada uma nova função, o Data Protection Officer.
A adaptação está em curso. Estamos a esclarecer a aplicação de alguns pontos do regulamento, para concluir o diagnóstico, o plano de acções e a implementação de novas ferramentas que permitam aplicar o regulamento nos processos que tratam dados pessoais. Iremos também eventualmente rever alguns contratos para os alterar no sentido de  os adequar ao regulamento e nomear o DPO.
Estamos a desenvolver os trabalhos para que os aspectos mais críticos do regulamento possam ser cumpridos, mas vários dos aspectos quanto à implementação do regulamento irão prolongar-se por mais tempo.
[Mais difícil foi] Entender o próprio regulamento e a sua aplicação. A grande amplitude da aplicação do regulamento, que implica intervir em muitos aspectos para os quais os sistemas, as aplicações, os processos e as pessoas não estão ainda preparados'.
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 21 de Dezembro de 2018 às 12:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O Metro do Porto abriu esta sexta-feira, 21 de Dezembro, o concurso público internacional para a aquisição e manutenção de 18 novas composições, anunciou o Ministério do Ambiente numa nota enviada às redacções.

O concurso está orçado em 56,1 milhões de euros e inclui a manutenção total das composições por um período de cinco anos.


"Com este investimento, a frota do Metro do Porto passará a contar com 120 unidades, garantindo a qualidade do serviço num cenário de forte aumento de procura, motivada pelo alargamento da rede", salienta o gabinete de João Pedro Matos Fernandes.


O Ministério do Ambiente adianta ainda que até ao final do ano será também aberto um aviso-convite, através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR) com vista ao apoio a investimentos infraestruturais que promovam a mobilidade urbana de baixo teor de carbono.


Segundo explica, esse aviso-convite, que tem uma dotação de 107 milhões de euros, permitirá um investimento total na expansão da rede orçado em 307,7 milhões de euros, sendo a restante parcela do financiamento assegurada através do Fundo Ambiental.


A expansão do Metro do Porto inclui os projectos de construção da Linha Amarela (Santo Ovídio – Vila D’Este) e da Linha Rosa (Casa da Música – S. Bento).  As obras deverão estar concluídas em 2023 e acrescentarão 5,6 quilómetros e sete estações à rede actual.
Ver comentários
Saber mais transportes Metro do Porto
Outras Notícias