Transportes Ministro do Ambiente garante que oferta nos transportes é suficiente para a procura

Ministro do Ambiente garante que oferta nos transportes é suficiente para a procura

Matos Fernandes diz que entrada em vigor dos novos preços dos passes está a decorrer com normalidade, e antecipa uma maior mudança nos hábitos no início do próximo ano letivo.
Ministro do Ambiente garante que oferta nos transportes é suficiente para a procura
Lusa
Maria João Babo 03 de abril de 2019 às 13:11

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, considera que, neste momento, a oferta dos transportes públicos "tem sido a suficiente para a procura que temos tido" e que existe ainda "uma pequena folga".

O responsável, que esteve presente na cerimónia de lançamento do concurso da Carris para a compra de 15 novos elétricos articulados, sublinhou que, no Metro de Lisboa, foram feitos investimentos para passar de 30 unidades triplas paradas para apenas duas, além de estar já a circular a 60 km por hora nas horas de ponta, "o que é mais 5% de oferta".

Já na Transtejo Soflusa, acrescentou, há um navio de sobra, que perante uma grande avaria pode entrar ao serviço.


"Estamos mais bem preparados para a regularidade que precisamos num tempo de maior procura", salientou.

   

Sobre a entrada em vigor dos novos preços dos passes em Lisboa, o ministro disse não ter ainda dados sobre a procura nestes dois dias, mas destacou que "tem havido uma maior procura de passes e que as filas têm sido um bocadinho maiores como era de esperar".


Matos Fernandes  disse ainda que "está a haver certamente uma redistribuição do número de viagens e as viagens ao longo do dia vão crescer". No entanto, sublinhou, "as pessoas já tinham os seus hábitos montados e as coisas não mudam numa noite ou manhã. Não é nas horas de ponta que esperamos uma especial mudança".

"Onde nós antecipamos uma maior mudança nos hábitos é no início do próximo ano letivo", frisou Matos Fernandes, acrescentando que a entrada em vigor dos novos preços – 30 euros para o passe municipal e 40 euros para o metropolitano - "está a correr com muita normalidade e naturalidade".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI