Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

NAER aguarda há um ano decisão do Governo de avançar com novo aeroporto

Carlos Madeira, presidente executivo da NAER, diz que os estudos efectuados pela empresa sobre as opções para avançar com o novo aeroporto de Lisboa “estão prontos”. “Estamos a aguardar há um ano que quem decide decida se é ou não para avançar e em que modalidade”, afirmou.

Maria João Babo mbabo@negocios.pt 05 de Abril de 2011 às 15:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
No primeiro congresso anual de investimento e financiamento no sector das infra-estruturas, que está a decorrer hoje em Lisboa, o responsável disse que na análise efectuada foram olhadas cinco dimensões – política, financeira, de riscos, de flexibilidade e técnica – e que daí resultaram cinco opções.

Destas, o Estado eliminou duas: tudo continuar como até aqui ou lançar o projecto numa parceria público-privada (PPP) tradicional. Em cima da mesa ficaram assim as opções de ser a ANA, dentro do domínio do Estado, a lançar concurso para a construção da infra-estrutura; a venda de uma parcela maioritária de acções da ANA a privados; ou a venda de uma participação minoritária.

Carlos Madeira adiantou ainda que tendo em conta o modelo de transacção que a NAER propôs – uma operação única– não esperava que surgissem muitos interessados. Em sua opinião a operação devia ser gerida para “encontrar três, cinco ou sete interessados” A NAER propos também, como afirmou, que o processo de selecção demore quase um ano, uma vez que são dados seis meses para os concorrentes dedicarem ao aperfeiçoamento do plano director, uma vez que o preço será fixo.

A empresa recomendou também que “uma vez terminada a construção do novo aeroporto o Estado podia sair totalmente do capital da ANA, por exemplo através de uma operação de bolsa, e deixar de estar presente neste sector”, avançou Carlos Madeira.

No final do ano passado, o Novo Aeroporto de Lisboa (NAL) recebeu a Declaração de Impacto Ambiental (DIA) positiva que permite que o projecto avance.

No entanto, desde então não houve qualquer evolução do processo, mas o secretário de Estado do Tesouro e das Finanças já admitiu que o processo de privatização da ANA e do novo aeroporto deveria estar interligado com a privatização da TAP. Segundo um estudo da PriceWaterHouseCoopers, o novo aeroporto terá uma taxa de rentabilidade económica de 9,8% atingindo o respectivo Valor Actual Líquido Económico (VALE) 2.643 milhões de euros até 2050, que corresponde ao benefício líquido estimado que o projecto criará para a sociedade”.




Ver comentários
Saber mais Aeroporto Novo Aeroporto ANA Lisboa NAER Governo
Outras Notícias