Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Oeste e Área Metropolitana de Lisboa vão ter passe único inter-regional

"Chegámos a um entendimento político para se criar uma solução de redução tarifária paras as deslocações inter-regionais e a AML disponibilizou 200 mil euros para o efeito", confirmou à Lusa Carlos Humberto, secretário da AML.

Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 01 de Outubro de 2019 às 13:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Comunidade Intermunicipal do Oeste e a Área Metropolitana de Lisboa (AML) fecharam um acordo para a criação de um passe único inter-regional, estando a terminar a operacionalização do processo, disseram hoje à Lusa fontes das duas entidades.

 

OesteCim e AML mantêm, contudo, negociações para operacionalizar o processo do novo título, estando por definir o custo que vai ter e a sua entrada em vigor.

 

Paulo Simões, secretário da Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCim), disse à agência Lusa que as duas entidades vão avançar com a criação do passe inter-regional, na sequência de uma recomendação da Assembleia da República no sentido de dotar o Plano de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes (PARTT) de mais verbas para ligações inter-regionais.

 

Entre as duas regiões, havia "casos de pessoas que estavam a ser autuadas por terem dois passes [para reduzirem os custos nos transportes] e tem de haver um passe único, que seja comparticipado para compensarmos as operadoras por essa perda" de lucros.

 

"Chegámos a um entendimento político para se criar uma solução de redução tarifária paras as deslocações inter-regionais e a AML disponibilizou 200 mil euros para o efeito", confirmou à Lusa Carlos Humberto, secretário da AML.

 

Pelo lado da OesteCim, o passe único inter-regional vai abranger percursos não diretos, isto é, com várias paragens durante o trajeto, quer numa região, quer noutra, por não haver maior disponibilidade financeira.

 

Carlos Humberto esclareceu que os 200 mil euros foram disponibilizados para as ligações inter-regionais, cabendo à OesteCim decidir se o novo título vai abranger carreiras diretas ou não. "Não temos nada contra as diretas", sublinhou.

 

Com o acordo, as duas autoridades de transportes têm como objetivos promover a igualdade de oportunidades entre os cidadãos e a coesão territorial.

 

Vários concelhos da região Oeste estão à mesma distância ou até mais perto da capital do que alguns da Área Metropolitana de Lisboa.

 

Em abril, com a entrada em vigor dos novos títulos de transportes, a OesteCim passou a financiar um desconto de 30% nos passes das ligações rodoviárias inter-regionais.

 

Só os transportes inter-regionais para Lisboa são utilizados por cerca de cinco mil utentes.

 

Entre os concelhos do Oeste do distrito de Lisboa, o passe de Arruda dos Vinhos para Lisboa, nas ligações diretas, tinha um custo total de 138 euros, subindo para 160 a partir de Alenquer e Sobral de Monte Agraço, de 166 de Torres Vedras e de 183 na Lourinhã.

 

A estes valores passou a ser aplicado um desconto de 30% desde o mês de abril, baixando para 97 euros em Arruda dos Vinhos, 112 euros em Alenquer e Sobral de Monte Agraço, 116 euros em Torres Vedras e 128 euros na Lourinhã.

 

A OesteCim integra os municípios de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Cadaval, Lourinhã, Sobral de Monte Agraço, Torres Vedras (distrito de Lisboa) e Alcobaça, Bombarral, Caldas da Rainha, Óbidos, Nazaré, Peniche (distrito de Leiria).

 

A AML é composta pelos municípios de Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira.

 

Ver comentários
Saber mais Área Metropolitana Lisboa AML Oeste Comunidade Intermunicipal do Oeste OesteCim Carlos Humberto Arruda dos Vinhos Sobral de Monte Agraço Torres Vedras Lourinhã
Outras Notícias