Empresas Pagaqui ganha carregamento de títulos de transporte no Grande Porto

Pagaqui ganha carregamento de títulos de transporte no Grande Porto

O consórcio formado pela Pagaqui e a Otlis ganhou o concurso para a rede de vendas de produtos geridos pelo TIP (Transportes Intermodais do Porto), passando a ser possível carregar nos seus agentes os títulos de transporte Andante, CP Porto e STCP.
Pagaqui ganha carregamento de títulos de transporte no Grande Porto
Paulo Duarte
Rui Neves 25 de fevereiro de 2016 às 17:58

A partir de Abril, os clientes dos transportes públicos da área metropolitana do Porto vão poder carregar os títulos de transporte – Andante, CP Porto e STCP – nos cerca de 700 agentes Pagaqui existentes nesta região, na sequência da vitória do consórcio formado pela Pagaqui e a Otlis no concurso público "Rede de vendas de produtos geridos pelo TIP".

 

"Depois de já operar na cobrança de bilhética de transportes públicos na grande Lisboa, igualmente em parceria com a Otlis, este contrato marca a consolidação da Pagaqui num sector em que a capilaridade do acesso aos pagamentos contribui significativamente para a maior satisfação e experiência dos seus clientes", sublinhou João Barros, administrador da Pagaqui", em comunicado.

 

"Contamos num futuro próximo alargar igualmente a outras regiões os serviços a prestar pela Pagaqui nesta área", acrescentou o mesmo gestor.

 

De acordo com os dados fornecidas pela empresa, no ano passado a facturação em canal similar representou mais de 40% do total de vendas de títulos e cartões Andante, pelo que a Pagaqui "pode vir a assegurar um volume de vendas anual superior a 35 milhões de euros".

 

A Pagaqui, que foca a sua actividade nos meios de pagamento presenciais e em numerário, conta com uma rede de mais de 2.800 agentes em todo o país, tendo fechado o seu segundo ano de actividade (2015) com "um volume de negócios acima dos cinco milhões de euros".

 

Fundada em 2013, a Pagaqui dedica-se ao desenvolvimento de uma rede de pontos de venda para pagamento e carregamento de diversos serviços, nomeadamente o carregamento dos vários operadores de telemóvel nacionais e internacionais, venda de "vouchers", carregamento de bilhetes de transportes e compra de bilhetes de espectáculos.

 

A empresa estima atingir este ano um volume de cobranças superior a 70 milhões de euros. A Pagaqui tem como accionistas o Banco Carregosa, o Fundo Revitalizar Norte, que é gerido pela Explorer Investments, e a Disashop, multinacional espanhola e a maior empresa deste sector em Espanha.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI