Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Receitas de portagem sobem 9% até Junho

A recuperação dos níveis de tráfego está a fazer sentir-se em todas as auto-estradas nacionais. Nas vias que servem os grandes centros urbanos as receitas de portagem estão a crescer acima da média.

Bruno Simão/Negócios
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 10 de Julho de 2015 às 16:59
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

A Infraestruturas de Portugal (IP), que resultou da fusão entre a Estradas de Portugal e a Refer, obteve no primeiro semestre deste ano uma receita de portagem de 157,9 milhões de euros. Um valor que representa um aumento de 8,7% – ou 12,9 milhões de euros – face ao mesmo período de 2014.

 

De acordo com dados da IP, registou-se um aumento das receitas em todas as auto-estradas. A Via do Infante, que quando passou a ter portagens chegou a registar quebras de tráfego de 50%, foi a que apresentou agora o maior crescimento da receita, na ordem dos 14%.

 

Para os 157,9 milhões de proveitos obtidos pela IP, as antigas Scut contribuíram com 110,8 milhões, mais 7,4% do que há um ano. Além da ex-Scut do Algarve, também a do Grande Porto registou no primeiro semestre um crescimento de dois dígitos (10%). Já na Costa da Prata as receitas de portagem aumentaram 9%, na Interior Norte 8% e na Norte Litoral e Beiras Litoral e Alta o acréscimo foi de 7%. Por seu lado, na antiga Scut da Beira Interior e no troço da A23 que a IP irá concessionar  o aumento dos proveitos foi de apenas 1%.

 

No primeiro semestre, as subconcessões rodoviárias lançadas entre 2007 e 2010 representaram apenas 6% do total das receitas de portagem da IP. Pinhal Interior, Transmontana, Litoral Oeste e Baixo Tejo geraram nos primeiros seis meses deste ano receitas de apenas 9,6 milhões de euros.

 

A IP destaca ainda o comportamento das auto-estradas urbanas até Junho, que registaram um crescimento das receitas acima da média, rondando os 13%. Só na subconcessão do Baixo Tejo houve um aumento de 33% dos proveitos de portagem.

 

Para a IP, a obtenção deste crescimento das receitas "resulta da progressiva recuperação dos níveis de utilização das auto-estradas, aliada à melhoria na eficiência dos sistemas de cobrança e aumento dos níveis de pagamento dos condutores de veículos de matrícula estrangeira".

 

Ver comentários
Saber mais Infraestruturas de Portugal auto-estradas portagens
Outras Notícias