Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rui Moreira: Se é para ser mais um Novo Banco, não vale a pena ajudar a TAP

O presidente da Câmara Municipal do Porto diz que só se a transportadora aérea obedecer a uma estratégia nacional é que faz sentido o Estado injetar dinheiro.

A carregar o vídeo ...
Negócios jng@negocios.pt 16 de Junho de 2020 às 13:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...
O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, diz que a ajuda dos portugueses à TAP só fará sentido se a empresa obedecer a "um desígnio estratégico nacional" e atira que, se for para ser um "novo Novo Banco, não vale a pena".

Numa entrevista à Antena 1, o líder camarário adianta que, não conhecendo o plano de reestruturação desenhado para a transportadora aérea, não fará sentido "salvar uma empresa privada, se for para fazer um novo Novo Banco". 

Hoje, a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) admitiu que o impacto orçamental das injeções de capital na TAP e no Novo Banco pode ser maior do que o previsto atualmente no orçamento suplementar.
"Existem vários fatores de risco em torno das projeções orçamentais" do orçamento suplementar, escreve a UTAO numa análise ao documento publicada nesta terça-feira, 16 de junho. O destaque vai para as injeções e transferências de capital previstas para a TAP e o Novo Banco.

Centeno foi excelente ministro
Para além do caso da TAP, Rui Moreira abordou também a saída de Mário Centeno do cargo de ministro do Estado e das Finanças, dizendo que este foi um "excelente ministro".

Quanto à sua possível ida para o Banco de Portugal, Moreira prefere abster-se de comentar, mas diz não conseguir compreender "que se façam leis à medida para o impedir de ir. Isso seria muito pouco democrático".

Isto depois de dois projetos de lei, do PAN e PEV, com novas regras para a nomeação do governador do Banco de Portugal, terem sido aprovados na semana passada, no Parlamento. Vão baixar agora à especialidade.


Rui Moreira: Centeno foi um excelente ministro e impedir que vá para o Banco de Portugal é “muito pouco democrático”
A carregar o vídeo ...
O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, diz que Mário Centeno foi um excelente ministro. Não se pronuncia se deve ou não ir para o Banco de Portugal, diz apenas que não consegue compreender “que se façam leis à medida para o impedir de ir. Isso seria muito pouco democrático”.


Não há incompatibilidade entre Câmara e FC Porto
Questionado sobre a possível ida para o conselho do clube azul e branco, depois do presidente reeleito Pinto da Costa ter dito que não se teria recandidatado se Rui Moreira tivesse avançado, o atual líder da Câmara Municipal não vê nenhuma incompatibilidade em conciliar o cargo de vice presidente do Conselho Superior do Futebol Clube do Porto e o de Presidente da Câmara.

"É um cargo consultivo e não remunerado e parece-me mesmo que a presença da Câmara num órgão destes devia ser mesmo por inerência", acrescenta Moreira.

Refere ainda que não se vai recandidatar a um terceiro mandato na Câmara. Na entrevista à Antena 1, garante mesmo que "não ocupará nenhum cargo político depois de ser Presidente da Câmara do Porto, muito menos, fora do Porto".
Ver comentários
Saber mais Novo Banco Rui Moreira TAP TAP-Transportes Aéreos Portugueses Mário Centeno Antena 1 UTAO Porto Banco de Portugal Câmara política
Mais lidas
Outras Notícias