Coronavírus Ryanair vai retomar 40% dos voos a partir de julho

Ryanair vai retomar 40% dos voos a partir de julho

A companhia aérea irlandesa vai retomar cerca de mil voos por dia a partir de 1 de julho. Mas vai obrigar os passageiros a cumprir algumas novas regras devido à pandemia.
Ryanair vai retomar 40% dos voos a partir de julho
Negócios 12 de maio de 2020 às 09:59

A Ryanair confirmou que vai retomar até 40% dos seus voos a partir de 1 de julho e vai obrigar os passageiros a cumprir algumas regras devido à pandemia. A utilização de máscaras e a proibição de filas para ir ao wc são algumas das medidas que a companhia aérea irlandesa quer aplicar.

Segundo os planos da empresa, o objetivo é avançar com cerca de mil voos por dia a partir de julho, o que irá permitir cobrir 90% da sua rede de destinos ma com menor frequência, segundo um comunicado citado pela Reuters. Atualmente, a Ryanair está a efetuar cerca de 30 voos por dia.

Como parte do seu plano de resposta à prevenção da covid-19, a empresa vai também exigir que todos os passageiros preencham um formulário detalhado sobre a duração da sua viagem, os locais que pretende visitar e de dormida. Estas informações serão depois fornecidas aos governos dos Estados-membros da União Europeia para facilitar a monitorização das medidas de quarentena.

A Ryanair garantiu ainda que dentro do plano de combate à pandemia desinfeta todos os aviões diariamente e irá permitir as vendas a dinheiro a bordo e incentivar os clientes a verificar sua temperatura antes de viajar.

O presidente executivo da Ryanair, Michael O’Leary, já tinha aberto a porta à retoma de 40% dos voos da companhia aérea durante o mês de julho e de 50% em agosto. Porém, admitiu que "levará algum tempo a recuperação do volume de passageiros".




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI