Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

TNT vai desfazer-se das operações na China e Brasil e reduzir quatro mil postos de trabalho

A reestruturação acontece depois de os reguladores europeus não permitirem a aquisição da TNT Express pela americana UPS, num negócio avaliado em 5,16 mil milhões de euros.

Inês Balreira inesbalreira@negocios.pt 25 de Março de 2013 às 12:50
  • Partilhar artigo
  • ...

A transportadora holandesa vai dispensar quatro mil funcionários nos próximos três anos e vender os segmentos de negócio na China e no Brasil, focando-se principalmente nas operações a nível europeu, noticia a Bloomberg.

 

A reestruturação, anunciada pela empresa esta segunda-feira, decorre após negociações mal sucedidas com a United Parcel Service (UPS). A UPS pretendia adquirir a TNT por 5,16 mil milhões de euros. Contudo, a compra acabou por não se concretizar uma vez que a Comissão Europeia (CE) não autorizou a compra, na área de negócio de correio expresso.

 

De acordo com um comunicado emitido no final de Janeiro, a CE não permitiu a aquisição por considerar que a compra tinha efeitos restritivos de concorrência em 15 Estados-Membros na actividade de entrega de pequenas encomendas a outros países europeus.

 

“Como resultado da concentração do negócio na Europa, a TNT deu início ao processo de desinvestimento nas operações domésticas na China e no Brasil”, refere a empresa em comunicado, citado pela Bloomberg. A TNT admite ainda que enfrenta uma intensa concorrência e pressões nos preços.

 

Com o processo de reestruturação, para melhorar a rentabilidade do grupo, a transportadora holandesa pretende poupar 220 milhões de euros até 2015.

Ver comentários
Saber mais TNT Express UPS CE aquisição
Outras Notícias