Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

5 gráficos que mostram o que está a acontecer ao turismo

Na última semana ficou a saber-se os números de turistas que viajaram em Portugal em 2018. Foi um ano recorde. O Negócios analisou a evolução do turismo desde 2010.

Mariline Alves
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Turistas batem recordes mas travaram

Turistas batem recordes mas travaram
Após quatro anos consecutivos de forte crescimento, o número de hóspedes em estabelecimentos de hotelaria e similares, excluindo o alojamento local, praticamente estabilizou, subindo apenas 0,4%. E, em 2018, o mercado doméstico cresceu mais do que o turismo estrangeiro.

Britânicos líderes, Brasil e EUA disparam

Britânicos líderes, Brasil e EUA disparam
Foi em 2012 que o Reino Unido ascendeu a principal mercado emissor do turismo em Portugal, em número de hóspedes. No ano passado, os britânicos que visitaram o país foram menos 111,7 mil. Desde 2010, os turistas brasileiros aumentaram 150% e os norte-americanos mais do que triplicaram.

Proveitos duplicam desde 2010

Proveitos duplicam desde 2010
Os proveitos totais dos estabelecimentos hoteleiros cresceram 6% no ano passado, totalizando 3,6 mil milhões de euros. Este aumento foi superior à subida de 1,7% no número de hóspedes. Comparando com 2010, os proveitos totais praticamente duplicaram, tendo aumentado 99,3%.

Açores e Norte com maior crescimento

Açores e Norte com maior crescimento
Os Açores viram o número de hóspedes aumentar 75,3% entre 2010 e o ano passado, passando de 347,9 mil para 609,8 mil. A região Norte foi a segunda que mais cresceu, com um aumento de 70,3%. Em número absoluto de hóspedes, a Área Metropolitana de Lisboa registou uma subida de 2,3 milhões.

Rendimento por quarto sobe 85,5%

Rendimento por quarto sobe 85,5%
O rendimento médio por quarto disponível (RevPar) aumentou 85,5% entre 2010 e 2018. No Norte duplicou.

Contributo do turismo caiu

Contributo do turismo caiu
Como se pode ver no gráfico, o turismo contribuiu bastante menos para o crescimento das exportações em 2018.

Turismo criou muito menos emprego

Turismo criou muito menos emprego
O peso da criação líquida de emprego nas atividades de alojamento e restauração baixou muito em 2018, quando comparado com 2017 e 2016.





Nota: Se não conseguir ver este conteúdo na aplicação clique aqui

Ver comentários
Saber mais turismo INE
Outras Notícias