Tecnologias Agora é possível conversar com o seu quarto de hotel

Agora é possível conversar com o seu quarto de hotel

A marca de hotéis da rede Starwood focada nas tecnologias, a Aloft, revelou na passada quarta-feira o altamente secreto "Projecto Jetson". Agora, pela primeira vez, os hóspedes poderão conversar com seus quartos, graças à ajuda da omnipresente assistente de voz da Apple, a Siri.
Agora é possível conversar com o seu quarto de hotel
Bloomberg
Bloomberg 31 de agosto de 2016 às 00:26

"Siri, aumenta a temperatura para 20 graus Celsius" ou "Siri, apaga a luz da casa de banho" são comandos que o hóspede pode dar se estiver nas unidades de Boston Seaport ou de Santa Clara, da Aloft, onde o Projecto Jetson está a ser testado.


Dependendo da sua visão em relação ao alojamento, isto pode parecer desnecessário ou frívolo - ou assustadoramente futurístico. Mas talvez já tenha aprendido por conta própria que quando a maior parte destas funções está embutida nos painéis de cabeceira, com o tempo começam a apresentar problemas. Ou talvez já lhe tenha acontecido estar confortavelmente deitado na cama, após um dia intenso de reuniões, e perceber que ainda há uma luz acesa, sem nenhuma forma de a apagar remotamente. É aí que percebe que o Projecto Jetson não se trata apenas da tecnologia em si; o objectivo é tornar o seu quarto de hotel mais intuitivo.

A versão piloto do Projecto Jetson é apenas a base do que está para vir, explicou o gestor global de marca da Aloft, Eric Marlo, que também foi o responsável por lançamentos inovadores como o mordomo robótico da Aloft, o Botlr, e uma integração pioneira com a AppleTV. "Nós lançámos estes quartos [equipados com Siri] na quarta-feira e já estamos a pensar na segunda e na terceira geração", disse à Bloomberg.

Segundo Marlo, o Projecto Jetson deu origem ao "primeiro quarto de hotel activado por voz do mundo". A tecnologia está integrada no termostato, no sistema de som e nos esquemas de iluminação do quarto e também "tem acesso a áreas locais com o GPS", explicou. Por outras palavras, pode facilmente pedir à Siri recomendações de sushi na região e também que aumente o som da playlist do seu "karaoke de chuveiro".


Mas as pessoas não usariam simplesmente o telemóvel para procurar restaurantes de sushi nas redondezas? Quando ouviu a pergunta, Marlo riu; esta questão ofereceu a transição perfeita para os seus planos de expansão. Quando o Projecto Jetson 2.0 for implementado, disse ele, o hóspede poderá controlar o quarto todo falando com o seu iPhone - e não apenas a luz, a temperatura e o som. "Poderá pedir para a Siri chamar o serviço de quarto, por exemplo. Se estiver hospedado num hotel equipado com um Botlr, pode até receber a sua sandes com Coca-Cola de um robô parecido com o R2-D2 da Star Wars. E também pode programar ‘gatilhos’, ou seja, configurar preferências, para que sejam aplicadas automaticamente ao longo do dia".

O que também está no radar de Marlo: espelhos com visores sensíveis ao toque que podem exibir o seu email ou um monitor do mercado de acções enquanto você se arranja. Estas ideias estão ainda em modo piloto na marca-irmã da Aloft, a Element. Os primeiros quartos com o equipamento estão no estabelecimento da marca em Newark, Nova Jérsea.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI