Turismo & Lazer Airbnb e Câmara de Lisboa assinam acordo para colecta da taxa turística

Airbnb e Câmara de Lisboa assinam acordo para colecta da taxa turística

A Airbnb e Câmara Municipal de Lisboa assinaram um acordo de cooperação com vista a facilitar o sistema de colecta da taxa turística aos operadores de alojamento local. Colecta começa a 1 de Maio.
Airbnb e Câmara de Lisboa assinam acordo para colecta da taxa turística
Bruno Simão/Negócios

A Airbnb, a plataforma online que permite a reserva de alojamento, e a Câmara Municipal de Lisboa assinaram um acordo de cooperação que visa "facilitar o sistema de colecta da taxa turística aos operadores de alojamento local e promover uma actuação mais responsável e transparente do sector".

O comunicado enviado às redacções esta sexta-feira, 15 de Abril, refere que a partir do primeiro dia de Maio a Airbnb vai começar a "colectar e enviar, em nome dos operadores de turismo local (anfitriões) que estão inscritos, a taxa turística devida pelos visitantes". A verba vai ser acrescentada ao total pago pelos visitantes e "remetida à autarquia trimestralmente".

"A Airbnb e a Câmara Municipal de Lisboa vão ainda trabalhar em conjunto para promover uma actuação mais responsável no alojamento local/home sharing, construindo uma comunidade aberta e transparente no sector e ajudando a promover o desenvolvimento sustentável do turismo em harmonia com outras áreas que ajudem a fazer de Lisboa um local melhor para viver, trabalhar e viajar", pode ler-se ainda no comunicado.

O Negócios tinha escrito a 8 de Abril que a Airbnb ia começar a cobrar a taxa turística de Lisboa a partir de 1 de Maio. A partir deste dia, a empresa vai passar a cobrar um euro por cada noite de estadia na cidade, com um limite de sete euros.

Taxa de dormida implementada a 1 de Janeiro de 2016

Desde o dia 1 de Janeiro deste ano que é cobrado, a quem passe a noite num hotel ou alojamento local, um euro. A taxa é cobrada a todos os hóspedes maiores de 13 anos, quer sejam portugueses ou estrangeiros, que se alojem em empreendimentos turísticos e estabelecimentos de alojamento local de Lisboa. Até um residente na cidade que decida passar uma noite num hotel terá de pagar.

A autarquia liderada por Fernando Medina estimava no final do ano passado arrecadar 15,7 milhões com a taxa turística em 2016.

O valor arrecadado reverte para um fundo de desenvolvimento turístico de Lisboa, que tem como fim exclusivo financiar investimentos que permitam desenvolver o sector na cidade e garantir a sustentabilidade deste destino. 

A 23 de Março foi avançado que nos primeiros meses do ano, os turistas que dormiram nos hotéis da cidade de Lisboa desembolsaram 1,1 milhões de euros na nova taxa turística.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI