Turismo & Lazer Governo reforça linha de qualificação da oferta de turismo com 120 milhões de euros

Governo reforça linha de qualificação da oferta de turismo com 120 milhões de euros

A linha de qualificação foi lançada em 2016 com 60 milhões de euros, tendo sido mais tarde reforçada em mais 75 milhões de euros.
Governo reforça linha de qualificação da oferta de turismo com 120 milhões de euros
Bruno Simão
Lusa 08 de setembro de 2018 às 10:29

O Governo vai reforçar na próxima semana a linha de qualificação da oferta turística, num total de 120 milhões de euros, avançou à Lusa a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.


Em declarações à Lusa, a governante explicou que este instrumento "resultou de protocolos bancários com 12 bancos e vai estar operacional a partir da próxima semana, para acelerar o investimento no turismo, a requalificação dos espaços, mas também em produtos novos e em destinos novos".


Ana Mendes Godinho recordou que "a linha foi lançada em 2016, com 60 milhões de euros, mas depois foi reforçada em mais 75 milhões. E em dois anos registou 211 operações aprovadas, num valor de cerca de 280 milhões de investimento turístico", revelou a responsável pela tutela do Turismo, que espera que este instrumento tenha muita procura e dê um contributo importante para a requalificação do alojamento turístico.


Durante o Europe Leaders Forum do WTTC (World Travel & Tourism Council), que terá lugar em Portugal pela primeira vez no dia 11 de Setembro, em Lisboa, o Governo pretende promover a plataforma "Invest in Tourism" que foi lançada em Agosto.


"Vamos passar a ter aqui quer espaços públicos disponíveis que as câmaras queiram afectar a projectos turísticos, quer activos de privados com vocação turística e que estejam à procura de investimento, para desenvolver um negócio ou novos produtos, e que estarão nessa plataforma. No fundo, também nos permite abrir o mapa da visibilidade da oportunidade de investimento em todo o país, para que investidores internacionais, quando vêm a Portugal, tenham a possibilidade de ver logo todas as oportunidades no país, e não só nas regiões que são as mais conhecidas. Acaba por abrir o mapa ao investimento turístico em todo o país", salientou Ana Mendes Godinho.


Neste momento, a plataforma "está a começar a ser alimentada pelas câmaras, e deixo aqui um repto para que insiram os activos. E por privados que queiram colocar as suas oportunidades de imóveis turísticos e que estejam à procura de investidores", garantiu a secretária de Estado.




pub