Turismo & Lazer Hotelaria abre o ano a crescer mais de 10%

Hotelaria abre o ano a crescer mais de 10%

As dormidas de portugueses nos hotéis nacionais cresceram 11,6% em Janeiro enquanto o mercado externo aumentou 10,2%. Já as dormidas de hóspedes brasileiros caíram 20%, uma tendência que se verifica desde Agosto de 2015.
Hotelaria abre o ano a crescer mais de 10%
Bruno Simão/Negócios
Sara Ribeiro 16 de março de 2016 às 12:47

Os estabelecimentos hoteleiros nacionais acolheram 870,7 mil hóspedes e 2,1 milhões de dormidas no mês de Janeiro, uma subida de 10,3% e 10,7%, respectivamente, face ao mesmo mês de 2015, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo INE.

Os portugueses parecem ter levado à risca o conselho de ir para fora cá dentro, com as dormidas de residentes a acelerar 11,6% em comparação ao período homólogo e 7,1% face ao mês de Dezembro. No total, o mercado interno contribuiu com 720,7 mil dormidas.

Já as dormidas dos mercados externos cresceram 10,2% para 1,4 milhões, o que representa uma ligeira desaceleração tendo me conta o aumento de 11,6% registado em Dezembro.

Os 12 principais mercados do sector hoteleiro nacional representaram 80,1% do total das dormidas em Janeiro, o que representa uma subida de 0,7 pontos percentuais. A Irlanda (+25,9%), Espanha (+24,1%) e os EUA (+24%) foram os mercados com a maior taxa de crescimento face a Janeiro de 2015.

O Reino Unido também apresentou uma forte aceleração, tendo aumentado as dormidas em 16,2%, um valor superior ao verificado ao longo de todo o ano de 2015.

Já o Brasil, pelo contrário, foi o único dos principais mercados a apresentar um decréscimo. No mês de Janeiro as dormidas de brasileiros recuaram 20% face ao mês anterior, uma tendência que se verifica desde Agosto de 2015 e impactada pela actual situação financeira do país.

Dormidas nos Açores disparam

A taxa líquida de ocupação situou-se em 26,2%, um aumento de 1,9 pontos percentuais.

A Madeira destacou-se, tendo representado mais de metade do total da taxa de ocupação (50,9%), um aumento de cinco pontos percentuais, enquanto a região de Lisboa representou 33,5%, uma descida de 3 pontos percentuais.

Os Açores apresentaram o maior aumento, com 8,6 pontos percentuais, o que traduziu uma taxa de ocupação de 22,4%.

O aumento das dormidas na região autónoma dos Açores também acelerou 66,5% devido ao reforço das ligações de transporte aéreo.

As restantes regiões do país mantiveram uma evolução positiva, com o Algarve (+18.8%) e o Norte (+16,8%) a liderarem as subidas.

No que toca ao tipo de estabelecimentos, os hotéis continuam a liderar as preferências, com 69,6% do total das dormidas, um aumento de 10,5% no mês de Janeiro.

Os apartamentos e aldeamentos turísticos cresceram 38,9% e 35,3%, enquanto as dormidas nas pousadas diminuíram 3,7%, invertendo a tendência de crescimento registada em 2015.

Os proveitos totais aumentaram 13% para 103,7 milhões de euros no mês de Janeiro, e os de aposento cresceram 15,1% para 71,4 milhões de euros.

Portugal registou um recorde no turismo em 2015.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI