Turismo & Lazer Infraestruturas de Portugal admite instalar hotel na estação de Santa Apolónia

Infraestruturas de Portugal admite instalar hotel na estação de Santa Apolónia

O presidente da Infraestruturas de Portugal, António Ramalho, salientou o objectivo de valorizar o património da empresa que resultou da fusão entre a Estradas de Portugal e a Refer.
Infraestruturas de Portugal admite instalar hotel na estação de Santa Apolónia
Bruno Simão
Maria João Babo 27 de janeiro de 2016 às 11:57

O presidente da Infraestruturas de Portugal (IP) disse esta quarta-feira no Parlamento que "não seria estranho" um hotel na estação de Santa Apolónia, em Lisboa, tendo em conta o objectivo de valorização do património estabelecido pela empresa constituída em 2015 por fusão da Estradas de Portugal com a Refer.

António Ramalho adiantou que o potencial em termos de espaços libertados pela Estradas de Portugal ascende a 11,2 milhões de euros, tendo até agora sido realizadas vendas de 3,4 milhões de euros.

Relativamente à Refer, o projecto é valorizar as estações detidas pela empresa, referindo um plano para aproveitamento comercial de 10 estações que poderá gerar receitas de 600 mil euros.

 

António Ramalho adiantou que é isso que está a ser feito na estação de São Bento, no Porto, que recebe hoje 4 mil visitantes, que não andam de comboio, por se tratar "de uma das estações mais bonitas do mundo".

 

"Também gostaríamos de fazer em Santa Apolónia", afirmou, admitindo que, mantendo-se a estação, esta possa vir a ter um hotel designadamente tendo em conta o novo terminal de cruzeiros a instalar naquela zona da cidade.

António Ramalho disse ainda que o aluguer de espaços da estação do Rossio, no centro de Lisboa, já gera rendas superiores a um milhão de euros por ano.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI