Em direto Negócios Iniciativas

Assista ao Webinar Prémio Nacional de Agricultura

Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sana investem 55 milhões em Marrocos (cor.)

O grupo hoteleiro terá duas novas unidades em Casablanca. O valor do investimento foi tornado público esta sexta-feira, 22 de Julho. Deste modo, avança o plano de investir cada vez mais no continente africano.

Miguel Baltazar
Wilson Ledo wilsonledo@negocios.pt 22 de Julho de 2016 às 13:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Estão lançadas as primeiras pedras dos dois novos hotéis do grupo português Sana em Marrocos, informaram o grupo hoteleiro e o Turismo de Marrocos esta sexta-feira, 22 de Julho.

O investimento de 55 milhões de euros prevê a construção de duas unidades hoteleiras em Casablanca, com um total de 355 camas. Um dos hotéis replicará o modelo "Evolution" estreado no Saldanha, com foco nos turistas "millennials" e uma forte componente tecnológica e de animação.


A escolha daquele mercado justificou-se pelos "bons desempenhos económicos registados estes últimos anos, ao ambiente de negócios favorável e também dada a estabilidade política e social", justifica a entidade que promove o turismo daquele país.


Numa entrevista ao Negócios em Janeiro, o administrador Carlos Silva Neves (na foto) confirmou a aposta marroquina e admitiu que o futuro da cadeia hoteleira passa por África. "A intenção é descer África por aí abaixo. Já estamos a meio [Luanda], começámos agora por cima. Vamos ver se conseguimos acabar o circuito, desde que se justifique", afirmou na altura. Nesse mesmo mês, abriu um hotel da marca em Cabo Verde.


Há ainda outro grupo hoteleiro a investir em Marrocos. O grupo Pestana também tem marcada para 2017 a abertura de uma unidade em Marraquexe, junto da praça principal da cidade, a Jemaa el Fna.

(Notícia corrigida às 15:48 com o valor de investimento; passa dos 90 milhões anunciados pelo Turismo de Marrocos para os 55 milhões comunicados pela Sana Hotels)

Ver comentários
Saber mais Sana Marrocos Casablanca Saldanha Carlos Silva Neves África Luanda Marraquexe economia negócios e finanças turismo hotelaria e alojamentos
Mais lidas
Outras Notícias