Turismo & Lazer Tailandeses compram hotéis Tivoli no Brasil e quatro imóveis em Portugal por 168 milhões

Tailandeses compram hotéis Tivoli no Brasil e quatro imóveis em Portugal por 168 milhões

Os novos accionistas darão continuidade à marca Tivoli no mercado brasileiro através dos hotéis em Salvador da Bahia e São Paulo. Em Portugal, adquiriram à antiga ESAF quatro imóveis onde funcionam unidades hoteleiras da mesma marca.
Tailandeses compram hotéis Tivoli no Brasil e quatro imóveis em Portugal por 168 milhões
Wilson Ledo 28 de janeiro de 2015 às 09:46

Os tailandeses do Minor Hotel Group são os novos donos dos dois hotéis Tivoli localizados no Brasil e de quatro imóveis onde funcionam unidades da marca em Portugal.

 

No total, o investimento foi de 168,2 milhões de euros, de acordo com os dados divulgados pelo Minor Hotel Group. Os novos activos garantem a estes investidores uma entrada "estratégica" na Europa e na América Latina, com uma capacidade de 1.600 quartos.

 

Pelos hotéis, o Minor Hotel Group pagou o equivalente a 50,5 milhões de euros. Já os quatro imóveis em Portugal tiveram um custo de 117,7 milhões de euros.

 

O grupo dedicado à área de hotelaria e restauração "adquiriu à Rioforte Investment Holding Brasil SA a totalidade do capital da Pojuca SA [Tivoli Brasil]", confirmou a Tivoli em comunicado.

 

Os novos accionistas darão continuidade à marca Tivoli no mercado brasileiro através dos hotéis em Salvador da Bahia e São Paulo.

 

"A plataforma de ‘marketing’ e vendas, sediada em Portugal, continuará a prestar aos hotéis no Brasil, o apoio na gestão da marca e na comercialização e distribuição das unidades brasileiras e reciprocamente", alerta a cadeia hoteleira.

 

A Minor adquiriu ainda outros quatro imóveis em Portugal ao fundo de investimento gerido pela GNB Gestão de Activos (antiga Espírito Santo Activos Financeiros, ESAF). Nesses activos funcionam os hotéis Tivoli Lisboa, Tivoli Marina Vilamoura, Tivoli Carvoeiro e Tivoli Marina Portimão. Os mesmos continuarão arrendados à empresa hoteleira do Grupo Espírito Santo.

 

"A configuração e o modelo de exploração das 12 unidades da Tivoli Hotels & Resorts em Portugal mantêm-se inalterados", reforça em comunicado.

 

Em Portugal, a venda dos Hotéis Tivoli está bloqueada pelo facto de duas das oito empresas que gerem unidades hoteleiras terem recorrido ao Processo Especial de Revitalização.

 

Das 16 propostas de interesses manifestadas pelo grupo hoteleiro, apenas quatro foram consideradas bem posicionadas para efectivar negócio. Ainda assim, consultores imobiliários consultados pelo Negócios já admitiram que a operação poderá ter de recomeçar da etapa inicial.

 

O único valor conhecido mostrava uma oferta de 333 milhões de euros por parte do consórcio Pimco-Iberostar-Helvetia. Os tailandeses do Minor estavam na corrida, reforçando agora a sua posição após a compra dos quatro imóveis. A eles juntava-se o fundo Cerberus e um investidor português não identificado.

 

O Minor Hotel Group é dono de mais de 100 unidades hoteleiras em todo o mundo, sobretudo na Ásia.

 

(Notícia corrigida às 12h10 com o valor e detalhes da operação)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI