Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisboa prepara-se para a "maior Web Summit de sempre". Dublin está "desiludida"

A capital portuguesa vai receber o maior evento mundial de startups nos próximos três anos ao bater várias cidades europeias. O primeiro-ministro irlandês admite estar "desiludido" por perder a conferência.

Miguel Baltazar/Negócios
André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 23 de Setembro de 2015 às 14:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
Lisboa vai receber o maior evento mundial de startups nos próximos três anos. A capital portuguesa "roubou" a Web Summit a Dublin, cidade onde o evento nasceu em 2010, e derrotou cidades como Amesterdão, Barcelona e Paris.

"Para chegarmos a este dia tivemos de ser muito competitivo, mas a proposta de Lisboa foi suficiente para vencer ao sprint cidades candidatas como Amesterdão, Barcelona, Paris ou Dublin, onde tudo nasceu", disse o vice-primeiro-ministro em Lisboa esta quarta-feira, 23 de Setembro, durante o anúncio do evento.

Paulo Portas sublinhou que o evento vai proporcionar a Lisboa e Portugal um "retorno altíssimo" e exemplificou. "Ter Lisboa no foco internacional dos media durante uma semana, não tem um valor calculável. Espera-se, numa estimativa conservadora, mais de dois mil jornalistas e representantes de media internacionais".

Já a autarquia alfacinha defendeu que a capital lidera em Portugal em termos tecnológicos, daí esta ser uma escolha lógica para receber o evento. "Lisboa é a maior cidade universitária do país, tem o maior número de centros de investigação do país; tem um número impressionante de doutorados; tem empresas de serviços que exportam a partir daqui para o resto do mundo", disse o edil Fernando Medina.

O autarca considera que o evento "vai ter um impacto muito significativo na cidade e no turismo de Lisboa. Lisboa é uma cidade que vai crescer muito do ponto de vista turístico", declarou.

O maior evento mundial de startups e o maior encontro europeu de empresas tecnológicas abandonou assim Dublin ao final de cinco anos e o caso está a ter repercussão mediática e política na Irlanda.

O primeiro-ministro irlandês já se pronunciou sobre a saída da Web Summit. Enda Kenny admitiu a sua "desilusão" pela partida e reconheceu que o evento foi "muito bom para a Irlanda e a sua reputação nos últimos anos".


Destacou, todavia, que a "Irlanda vai seguir em frente" e disse esperar que a Web Summit "possa regressar" ao país.

Na imprensa internacional, Dublin surge como a grande derrotada e Lisboa como a grande vencedora. "Dublin perde para Lisboa a Davos para geeks", escreve a Bloomberg. Na Irlanda, o Irish Independent destaca que "Dublin perdeu a prestigiante Web Summit para Lisboa".

Ver comentários
Saber mais Web Summit Lisboa Dublin Paulo Portas Fernando Medina Leonardo Mathias economia negócios e finanças política turismo
Outras Notícias