Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Nova cessão de créditos do Banco Português de Gestão, S.A. (BPG)

Nova cessão de créditos - No final de 2005 o BPG fez uma cessão de créditos no montante de 13,6 milhões de euros. - O rácio de solvabilidade do BPG, reportado ao final de 2005, ascendia a 41,9%, apresentando folga expressiva face ao mínimo exigido.

Negócios negocios@negocios.pt 11 de Julho de 2006 às 19:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Nova cessão de créditos
- No final de 2005 o BPG fez uma cessão de créditos no montante de 13,6 milhões de euros.
- O rácio de solvabilidade do BPG, reportado ao final de 2005, ascendia a 41,9%, apresentando folga expressiva face ao mínimo exigido.

Emitente

Banco Português de Gestão, S.A. (BPG)

Operações

1) Capacidade de cumprimento dos compromissos financeiros de curto prazo do BPG.
2) Capacidade de cumprimento dos compromissos financeiros de médio e longo prazo do BPG.

Notações

1) A-2, com tendência estável, sendo necessário proceder a um follow-up até 27 de Novembro de 2006.
2) BBB+, com tendência indefinida, sendo necessário proceder a um follow-up até 28 de Maio de 2007.

Data da Notação

26 de Maio de 2006

Período Analisado

2001 a 2005.

O crescimento da actividade do Banco Português de Gestão, S.A. (BPG) em 2005 não teve impacto expressivo nos seus riscos de crédito, operacional e de liquidez, continuando o Banco a apresentar um nível de solvabilidade elevado, embora menor do que no passado. Acresce que a FUNDAÇÃO ORIENTE, apesar de não ser solidariamente responsável para com os credores do BPG, continuou e continuará a prestar apoio ao Banco, nomeadamente através da constituição de depósitos, tendo em vista a manutenção das condições que em cada momento se mostrem mais adequadas ao sustentado desenvolvimento do mesmo. Assim, a capacidade do BPG em cumprir os compromissos financeiros de curto prazo mantém-se forte (A-2), com tendência estável. A médio e longo prazo, a evolução do riscos de crédito e operacional poderá ter impacto no Banco, pelo que capacidade do BPG cumprir os seus compromissos de médio e longo prazo mantém-se adequada (BBB+), com tendência indefinida.

A FUNDAÇÃO ORIENTE mantêm-se como principal accionista do BPG, detendo 74,4% do capital social, menos 3,7 pontos percentuais (pp) do que em Dez. 2005.

No final de 2005, o BPG cedeu a uma Instituição de Crédito (IC) nacional créditos de 13,6 milhões de euros (M€). Esta cessão (tal como a concretizada em Jan. 2005, em que os créditos cedidos ascenderam a 11,8 M€), foi uma venda efectiva sem cláusulas de recompra, tendo o risco de crédito dos contratos cedidos passado para a IC adquirente, que por sua vez nomeou o BPG como seu representante para a gestão e cobrança dos créditos, tendo o BPG, em contrapartida, recebido um montante, em grande parte para cobrir os custos de originação e, portanto, reconhecido como proveito do exercício de 2005, e uma pequena parte para cobrir os custos futuros de gestão dos créditos.

Crédito concedido cresce
Devido às cedências de contratos, a evolução do saldo do crédito sobre clientes em 2005 não reflecte o desempenho da banca comercial do BPG. Se adicionarmos ao saldo do crédito sobre clientes do final de 2005 a totalidade do valor dos contratos cedidos em Dez. 2005 e 57,9% (percentagem do crédito sobre clientes do BPG que no final de 2004 vencia num prazo superior a um ano) do valor dos contratos cedidos em Jan. 2005, verificamos que o referido saldo, em termos brutos, ascenderia a 72,4 M€, mais 37,4% do que no final de 2004.

NCA com impacto positivo
O BPG optou pela adopção do regime transitório do Aviso 1/2005, de 21 Fev., do Banco de Portugal, tendo em 2005 apresentado as suas contas de acordo com o Plano de Contas do Sistema Bancário (PCSB). No entanto, o BPG efectuou o recálculo das suas contas reportadas a 31 Dez. 2005 de acordo com as Normas de Contabilidade Ajustadas (NCA), tendo, de acordo com o referido recálculo, se verificado aumentos do capital próprio em 253,5 mil euros (m€), para 38,0 M€, e do resultado líquido em 23,7 m€, para 260,3 m€.

O rácio de solvabilidade do BPG continua a apresentar-se elevado, apesar de ter diminuído de 52,9% no final de 2004, para 41,9% no final de 2005. O exercício de aplicação das NCA às contas do BPG relativas a 2005 teve um impacto positivo de 3,3 pp no rácio de solvabilidade do Banco.

Ver comentários
Outras Notícias