Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reestruturação fabril perto do fim (actualização do rating de 2 de Maio à Lactogal)

? Apesar do difícil contexto económico e de mercado o desempenho operacional do Grupo melhorou
? Menor esforço de investimento e aumento de resultados permite melhoria da estrutura financeira

Negócios negocios@negocios.pt 15 de Maio de 2006 às 11:54
  • Partilhar artigo
  • ...

(Actualização do rating de 2 de Maio à Lactogal)

Emitente

Lactogal – Produtos Alimentares, S.A.

Operações

Papel Comercial – Até 107,5 milhões de euros, ao abrigo de três programas nas condições descritas no relatório

Notações

A-1, com tendência estável, para cada programa, válidas até às datas estabelecidas no relatório, sendo necessário proceder a um follow-up até 28 de Outubro de 2006.

Data das Notações

28 de Abril de 2006

Período Analisado

2000 a Dezembro de 2005 e previsões para 2005 e 2006.

Apesar da acrescida competitividade no mercado nacional dos produtos lácteos e da débil situação económica do pais, o desempenho operacional do líder nacional deste mercado, o Grupo Lactogal, melhorou em 2005, levando ao aumento da sua já forte capacidade de geração de fundos, que, conjugada com a redução do seu esforço de investimento, permitiu a melhoria da sua estrutura financeira. Assim, na opinião da Companhia Portuguesa de Rating, S.A., a capacidade de pagamento do Grupo Lactogal das obrigações decorrentes das emissões ao abrigo dos programas de papel comercial sujeitos a follow-up mantém-se muito forte, pelo que lhes mantém a notação A-1, com tendência estável.

O ano de 2005 foi marcado, para o Grupo Lactogal, por um contexto depressivo e crescentemente competitivo do mercado dos produtos lácteos em Portugal (com um aumento do peso do factor preço na hora de adquirir, ampliado pela expansão das cadeias de desconto e pela agressividade concorrencial das restantes cadeias de distribuição), pelo aumento da produção de leite em natureza em Portugal (com impacto directo no aumento da aquisição de matéria-prima pelo Grupo, que atingiu o seu máximo histórico nos 943,7 milhões de litros, e na necessidade do seu escoamento) e pelo processo de reestruturação industrial e logístico.

Resultado líquido recupera

Assim, o volume de negócios da Lactogal - Produtos Alimentares, S.A. (Lactogal PA, empresa que concentra quase totalmente a função comercial do Grupo e de forma muito significativa a função industrial) registou em 2005 um crescimento de 0,4% (para 678,1 M€), crescimento que foi claramente ampliado ao nível do resultado operacional (+17,3%, para 41,8 M€). Este desempenho operacional reflecte o decréscimo obtido no preço do leite adquirido e os esforços de contenção de custos. A significativa melhoria operacional foi parcialmente contrabalançada pelo desempenho negativo dos resultados financeiros (decorrente do reconhecimento do resultado da participada Vigor, objecto de uma profunda reestruturação), levando a um acréscimo de 5,8% no resultado líquido, para 26,1 M€.

Entre o final de 2004 e o final de 2005 a autonomia financeira da Lactogal PA aumentou 6,1 pp (fixando-se em 45,8%), reflectindo um decréscimo de 2,9% no activo total (para 424,5 M€ e decorrente sobretudo do menor esforço de investimento) e um acréscimo de 12,0% nos capitais próprios (para 194,4 M€ e reflectindo o recebimento de subsídios ao investimento e a estimativa de retenção dos resultados gerados no período).

Nova fábrica de queijo

Num contexto económico depressivo e de crescente pressão concorrencial no seu mercado o Grupo Lactogal mantém uma estratégia baseada: no aumento da qualidade e variedade dos seus produtos; na promoção da origem nacional do seu leite e no seu carácter natural, completo e saudável; na inovação e segmentação de mercado; no aumento do investimento em publicidade e propaganda; e na expansão para o mercado espanhol (num projecto a médio prazo).

Para completar o seu processo de reestruturação / optimização industrial, o Grupo prevê iniciar ainda este ano o investimento numa nova fábrica de queijo, incorporada no centro fabril de Oliveira de Azeméis e prevendo um esforço de investimento de cerca de 50,0 M€ (em três anos). Para o financiamento do esforço de investimento previsto o Grupo Lactogal conta, para além da geração interna de fundos, com um contributo importante de subsídios ao investimento e com as receitas de alguns desinvestimentos.

Outras Notícias