Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banca: Expulsem a comissão... da conta à ordem

O dinheiro estava lá quieto, pensavam muitos consumidores. Mas não. Todos os meses, o banco chama a si parte do saldo bancário do cliente, em nome da manutenção da conta. É inadmissível, dizemos nós.

Deco Proteste 06 de Dezembro de 2017 às 10:02
  • Partilhar artigo
  • 14
  • ...
Chama-lhe manutenção da conta à ordem. E cobra uma comissão por isso. Ou seja, o banco está a cobrar aos clientes por lhes manter as contas abertas. Em muitos casos, até estão lá quietinhas, sem muitos movimentos. Os clientes só querem ter ali o dinheiro guardado. Disponível para usar quando necessário. Mas não. Quem o usa mais são os próprios bancos, que entendem estar no direito de cobrar ao cliente uma comissão por lhe manterem a conta ativa. Sim, leu bem. Apenas por manterem a conta. Nada mais do que isso. E não estão em causa alguns cêntimos. Em média, os bancos cobram 5,28 euros mensais a quem tem conta aberta. São 63,41 euros ao final do ano.

Estratégia contagiante

A ideia não é nova e basta recuarmos uma década para percebermos que já em 2007 alguns bancos brindavam os seus clientes com este custo extra. Inicialmente eram poucos a fazê-lo e as comissões discretas (ver gráfico). Além disso, era fácil conseguir uma isenção, que o banco concedia a quem, por exemplo, domiciliasse o ordenado ou contratasse outros produtos. Mas, hoje, cobrar comissões é regra na generalidade das instituições bancárias. E como as contas destas têm chegado mal-encaradas ao final dos últimos anos, as isenções também têm vindo a desaparecer. São já poucos os bancos que não cobram esta comissão: ActivoBank, Banco CTT, Best Bank, Banco BiG, Atlântico Europa e BNI Europa. Os restantes cobram. Só na Caixa Geral de Depósitos, que concentra as contas à ordem de muitos portugueses, são pagos 5,15 euros por mês. O Millennium bcp cobra 5,41 euros mensais.

Serviço? Qual serviço?

Não nos cansamos de repetir este argumento. Diz a lei que os bancos só podem cobrar comissões por serviços efetivamente prestados. Ora bem, manter uma conta aberta não é prestar um serviço. Não é. A menos que nos convençam de que está lá alguém a passar as notas a ferro e a limpar o pó às moedas, não há legitimidade para cobrar por um serviço de manutenção. Até porque só tendo uma conta aberta se podem contratar outros serviços no banco, que, esses sim, podem ser alvo de um preçário com comissões.


5,28€
Comissão média
Em média, os bancos cobram 5,28 euros mensais a quem tem conta aberta. São 63,41 euros no final do ano dispendidos para a comissão de manutenção de conta.


Mas a conta à ordem é a primeira e única porta de contacto com o banco. E chegados a este ponto estamos naquele patamar de ridicularidade em que se paga para ter uma conta que nos permite contratar um produto pelo qual se paga também. E mais. Enquanto o dinheiro ali fica a repousar na conta à ordem, o banco serve-se dele para as suas operações e para gerar mais dinheiro. É o seu negócio, é certo. Mas antigamente retribuía-nos por isso. Agora cobra-nos. E sem razão.
Este artigo foi redigido ao abrigo do novo acordo ortográfico.


Ver comentários
Saber mais deco proteste
Outras Notícias